Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

01 Outubro de 2020 | 20h04 - Actualizado em 02 Outubro de 2020 | 10h31

Executivo lança Inquérito à Percepção dos Cidadãos

Luanda - O Executivo angolano lançou hoje (quinta-feira), em Luanda, um Inquérito à Percepção dos Cidadãos sobre Actos e Procedimentos da Administração Pública, com vista à eliminação de procedimentos e documentos desnecessários.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O projecto, denominado "Simplifica", surge da necessidade de se diminuir e eliminar procedimentos e documentos desnecessários e remover todos os embaraços administrativos que, muitas vezes, se colocam às iniciativas privadas e dos cidadãos, em geral..

O "Simplifica" conta com uma página na internet no site www.simplifica.gov.ao, para uma consulta durante 15 dias. Aqueles que não possuem condições tecnológicas devem ir às administrações municipais requerer uma ficha do respectivo inquérito, solicitando a participação directa dos cidadãos nesta acção.

Na ocasião, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, disse que o "Simplifica" veio para romper barreiras, operar paradigma, pensar novo, ambicionar mais e fazer melhor na administração pública.

Acredita que é possível, e, para isso, dois níveis de intervenção precisam-se, sendo o primeiro a remoção de barreiras a vários níveis e o segundo da nova construção e do novo modo de agir, fazer e reeducar.

Adão de Almeida é de opinião que se deve mudar o modo de recrutamento na administração pública, primando essencialmente pelo caminho do mérito, devendo, para isso, criarem-se as bases para o ingresso daqueles que têm um conjunto de condições de requisitos mínimos para o exercício do serviço público.

Anunciou que, a partir de Novembro, o modo de recrutamento a nível da administração pública será diferente, sendo que a competência para tal será atribuída à Escola Nacional de Administração e Políticas Públicas (ENAPP), contrariamente à forma actual, em que o processo é dirigido pelos sectores destinatários do funcionário.

Já o secretário do Presidente da República para a Reforma do Estado, Pedro Fiete, reconheceu haver muita burocracia em determinados procedimentos, como, por exemplo, no domínio da concessão de terras ou de direito de superfície, sendo muito difícil  hoje adquirir um título de concessão fundiária.

Acrescentou que o foco do Estado é prestar serviços públicos que satisfaçam as necessidades dos cidadãos.

Já a governadora provincial de Luanda, Joana Lina, é de opinião que a modernização administrativa e a simplificação vão ajudar a eficácia dos serviços públicos, por responder às necessidades do investimento do Executivo.

Participaram do acto de lançamento os restantes 17 governadores provinciais, por via da ferramenta tecnológica ZOOM, para além dos vice-governadores de Luanda e de directores provinciais, entre outros.

Assuntos Executivo  

Leia também
  • 28/01/2019 22:49:18

    Executivo regulariza casos das dívidas atrasadas

    Luanda - As dívidas contraídas pelo Governo Provincial de Luanda (GPL) junto das empresas prestadoras de serviços serão regularizadas ao longo do corrente ano informou hoje, segunda-feira, o ministro das Finanças, Archer Mangueira.

  • 05/10/2017 13:09:32

    Angola: Ministra reafirma família como pilar da nação

    Luanda - A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Victória Francisco Correia da Conceição, apontou hoje, quinta-feira, como prioridade do sector continuar a ver a família como pilar da Nação.

  • 19/01/2017 18:14:23

    Zaire: Executivo continua resolver problemas da vulnerabilidade das famílias, diz governante

    Mbanza Congo - O Executivo angolano continua afincadamente a trabalhar para resolver os problemas da vulnerabilidade em que se encontram muitas famílias angolanas, afirmou hoje, quinta-feira, em Mbanza Congo, província do Zaire, a ministra da Família e Promoção da Mulher, Filomena Delgado.