Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

01 Junho de 2020 | 18h51 - Actualizado em 02 Junho de 2020 | 11h06

Mais de mil crianças foram alvo de violência este ano

Luanda - Mil e 427 crianças foram alvo de violência em Angola, de Janeiro a 15 de Maio do corrente ano, anunciou hoje, segunda-feira, em Luanda, a ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Alves

Foto: Francisco Miúdo

Deste número, registado pelo Instituto Nacional da Criança (INAC), destacam-se a fuga à paternidade (677 casos), à exploração de trabalho infantil (299) e à disputa de guarda (155), esclareceu a governante.

Faustina Alves, que falava no acto de assinatura do Memorando de Entendimento entre o INAC e o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), referiu que, deste número, 782 são do sexo masculino e o restante (645) do feminino.

De acordo com a ministra, com quem o titular do Ministério do Interior, Eugénio Laborinho, assinou o referido memorando, o INAC vai, a partir do próximo dia 16, fazer o lançamento da linha de recepção de denúncia de casos de violência contra a criança, denominada "SOS-Criança".

O SOS-Criança responderá pelo número 15015, a nível nacional, será gratuito, com características de anonimato e confidencialidade, e, numa primeira fase, o CISP fará a recepção das denúncias nos fins-de-semana e fora das horas normais de expediente, esclareceu.

Memorando

O documento pretende possibilitar a cooperação entre as duas instituições, tendo em vista a operacionalização da linha denúncia SOS-Criança, como mecanismo para melhor combater e prevenir a violência contra a criança.

Vai servir ainda para prevenir, conjuntamente, todos os actos de violência contra a criança, em particular os que põem em causa não só o bem-estar da criança como a tranquilidade e ordem pública.

Permitirá o funcionamento da linha SOS- Criança sem interrupções, de tal forma que as chamadas para o número 15015 nos dias de feriados, fins-de-semana e depois da hora normal de trabalho sejam reencaminhadas para o número 111, controlado pela Polícia Nacional, através do CISP.

Hoje, 01 de Junho, assinala-se, em todo o mundo, o Dia Internacional da Criança. A efemérides tem como propósito reconhecer que todas as crianças, independentemente da raça, cor, religião, origem social e país de origem, têm direito a afecto, amor e compreensão, alimentação adequada, cuidados médicos, educação gratuita, protecção contra todas as formas de exploração e a crescer num clima de paz e fraternidade.

Assuntos Criança  

Leia também
  • 23/05/2020 18:39:31

    Gabinete reintegra crianças no seio familiar

    Matala - O gabinete provincial da acção social e igualdade de género na Huila começou nesta sexta-feira a desenvolver um programa de localização e reunificação familiar de crianças em situação de risco, que estão sob controlo dos centros de acolhimento de crianças de rua.

  • 01/05/2020 18:04:50

    Lobito reduz número de crianças a deambular pelas ruas

    Lobito - Das 55 crianças e adolescentes identificadas a viver nas ruas do Lobito, em Benguela, pelo Instituto Nacional da Criança (INAC), apenas sete continuam a deambular pela cidade, apesar dos riscos de contágio pelo novo coronavírus, constatou a Angop.

  • 13/04/2020 18:13:25

    Centros de acolhimento de crianças recebem doação de bens diversos

    Luanda - Catorze toneladas de bens diversos foram doados hoje aos centros de acolhimento de crianças “El Bethel” e “Não órfãos de Deus”, localizados no Distrito Urbano do Zango, município de Viana, em Luanda, numa iniciativa solidária da Fundação Sol.