Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

19 Setembro de 2019 | 16h20 - Actualizado em 19 Setembro de 2019 | 16h20

Polícia deve adoptar métodos de fiscalização nas EN - Especialista

Luanda - A Polícia Nacional deve adoptar outros métodos de fiscalização, no sentido de inibir determinados crimes, com o fim dos postos de controle nas estradas nacionais, disse o especialista Eugénio da Conceição.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Estrada Nacional En100

Foto: José Honório

Em declarações à Angop, hoje (quinta-feira), o especialista em Segurança Pública afirmou que sem fiscalização adequada haverá aumento de crimes, tais como o transporte de drogas, entrada ilegal de emigrantes, tráfico de seres humanos e circulação de viaturas roubadas ou em mau estado técnico.

Acrescentou que outras medidas de controlo e fiscalização devem ser aplicadas pela corporação, de modo a frustrar qualquer delito, auxílio de crimes ou outros fenómenos.

O sociólogo Abel Chico reconhece que a extinção dos postos de controle contribui para a facilitação da livre circulação de pessoas e bens, mas pode implicar o risco das estradas serem usadas para outras práticas negativas.

"A circulação deve ser livre dentro do território nacional, sem nenhum constrangimento, mas deve ser feito com normas a nível da fiscalização do trânsito automóvel e segurança dos utentes das vias”, sublinhou.

Entretanto, o anúncio do fim dos postos de controle policiais na estrada nacional número 100/Sul, que liga as províncias de Luanda/Cuanza Sul e Benguela foi aplaudido pelos automobilistas.

Num percurso de aproximadamente 500 quilômetros, neste troço, existiam os controles do Cabo Ledo, Rio Seco, Rio Longa, Canjala, Desvio do Huambo e na entrada do município do Lobito.

Alguns automobilistas disseram que agora circula-se com normalidade, sem os habituais constrangimentos dos agentes da polícia a verificar as mercadorias, a lotação dos veículos e inclusive a tentar extorquir dinheiro aos automobilistas .

Numa recente declaração à imprensa, o comandante geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo de Almeida, afirmou que a corporação possui mecanismos apropriados para o controlo das estradas nacionais.

Leia também