Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Setembro de 2019 | 17h53 - Actualizado em 17 Setembro de 2019 | 17h53

Cabinda conta com novas subestações de energia

Cabinda - Duas novas subestações de distribuição de energia eléctrica com capacidade de 40 e 20 mega watts foram hoje, terça-feira, inauguradas na cidade de Cabinda pelo governador de Cabinda, Marcos Nhunga.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Cabinda: Subestação de Sende - zona sul da cidade de Cabinda

Foto: Angop/Cabinda

Cabinda: Inauguração das subestações de Sende e Matadouro na zona sul da cidade pelo governador, Marcos Nhunga

Foto: Angop/Cabinda

Enquadram no dia do Herói Nacional, que hoje se assinala, o governador, Marcos Nhunga, começou coma deposição de uma coroa de flores no Busto de Agostinho Neto. Segundo as inaugurações das subestações de Matadouro e Sende, cujas obras iniciaram em 2016, avaliadas cada uma em Usd 59 milhões e 995 mil 785.90, a cargo da empresa de construção civil chinesa, CBITEC.

As estações vão suprimir os constrangimentos na distribuição de energia eléctrica aos mais de 20 mil consumidores da ENDE, na zona sul da cidade de Cabinda (zona do aeroporto, Santa Catarina e Luvassa Sul).

Marcos Nhunga, disse que Cabinda está a conhecer estabilidade na oferta de energia as suas populações. "Essas novas subestações são demonstração dos esforços do governo em continuar a procurar dar solução aos problemas que mais afligem as populações com a de energia e água”.

Indicou ainda que, esses esforços estende-se as sedes municipais onde a situação actual é estável e deve-se olhar para as sedes comunais e nas povoações para que também venham a beneficiar destes bens e enaltecendo o slogan, “o mais importante é resolver os problemas do povo”.

Para o director da ENDE, Bravo da Rosa com a inauguração deste dois novos dispositivos vai melhorar substancialmente as capacidades de distribuição em toda a zona sul de Cabinda sem que haja mais constrangimentos.

Em breves declarações, o secretário provincial de energia e águas em Cabinda, Rafael Paca, sublinhou que a cidade de Cabinda e Vila de Landana recebe energia eléctrica da Central Térmica de Malembo que produz 95 MW nas três turbinas instaladas das quais duas de 35 MW e uma de 25 mega watts.

“O nosso objectivo é de continuar a trabalhar para a melhoria das condições técnicas e produtivas e de distribuição de energia aos nossos consumidores e a população no geral”, disse.

Referiu que o equipamento pode durar 20 anos, desde haja responsabilidade e manutenção dos mesmos.

Actualmente a produção da Central Térmica de Malembo é de 95 MW que distribui para a cidade de Cabinda e Vila de Landana.

Com o reforço das novas duas subestações, de Matadouro e Sende, a cidade de Cabinda conta agora com quatro subestações e duas centrais de produção com grupos geradores a diesel, nomeadamente a de Chibodo com 30 MW e a de Santa Catarina com 10 mega watts.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 13/09/2019 21:54:46

    Encontrado elefante morto na aldeia de Caio Cacongo

    Cabinda - Um elefante adulto foi encontrado morto na localidade de Caio Cacongo, regedoria de Cumbo Liambo no município de Cacongo, que dista cerca de 60 quilómetros kms a norte de Cabinda, pela comunidade da circunscrição.

  • 03/09/2019 22:51:36

    Associação de Moto-Taxis realiza triagem a estrangeiros ilegais

    Cabinda - A associação dos Moto-taxis de Cabinda (AMTC) vai levar a cabo nos próximos dias, uma acção conjunta com alguns órgãos de defesa e segurança, para o combater a proliferação nos serviços de moto-taxi de estrangeiros ilegais, com realce para os cidadãos da RD Congo.

  • 17/08/2019 18:11:56

    Cabinda: Mais de 600 mil consumidores beneficiam da ETA de Sassa-Zau

    Cabinda - A Estação de Captação Tratamento e Distribuição de Água de Sassa-Zau com uma capacidade de produção de 2 mil e 160 metros cúbicos por hora, vai distribuir o produto para mais de 600 mil consumidores na cidade de Cabinda e Vila de Landana, deu a conhecer, o secretário provincial de energia e águas, Rafael Paca.