Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

13 Julho de 2020 | 15h47 - Actualizado em 13 Julho de 2020 | 18h47

Covid-19: Ministra da Saúde valoriza parceria na luta contra pandemia

Luanda - A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, reconheceu e valorizou hoje, em Luanda, a contribuição e as parcerias público-privadas na prevenção e combate à pandemia da Covid-19 em Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, e o Director Geral da ACEPA, Oliver Jouny.

Foto: Clemente dos Santos

Ao falar no acto de recepção de uma máquina para realização de testes de despistagem da Covid-19 ao Instituto Nacional de Investigação de Saúde (INIS), doada pela Associação das Companhias de Exploração e Produção de Angola (ACEPA), a governante referiu que a indústria e demais instituições têm-se disponibilizado e solidarizado com a causa humanitária, em apoio ao esforço das autoridades do país.

“Reconhecemos o grande apoio e solidariedade por parte de várias entidades e organizações nesta árdua tarefa de saúde. Os apoios e a solidariedade contribuem significativamente na importante tarefa que exige um redobrar de sacrifícios de todos, para travar a enfermidade. Por isso, não temos palavras para agradecer o gesto da ACEPA”, disse.

Acrescentou que, sendo a ACEPA uma instituição virada ao sector petrolífero e também estender o seu apoio à saúde, a sua acção vem contribuir no aumento da capacidade da testagem, num momento crucial da luta contra a pandemia no pais.  

Adiantou ainda que no momento em que se atingiu a cifra de cerca de 500 pessoas infectadas, com apenas dois casos positivos no sector petrolífero, a capacidade de testagem em Angola passa de 700 a mil amostras por dia.

Por sua vez, o director geral da Total E&P Angola e vice-presidente da Associação das Companhias de Exploração e Produção de Angola (ACEPA), Olivier Jouny, afirmou que a fase crítica que o mundo atravessa apela aos valores da solidariedade e flexibilidade.

“As empresas do sector de petróleo e gás em Angola têm trabalhado, desde o início da crise, em estreita colaboração com o Ministério da Saúde na prevenção e combate a pandemia de Covid-19”, frisou.

Esclareceu que a ACEPA tem contribuído para o sector da saúde na prevenção, combate e controlo da Covid-19, juntando esforços na doação de vários equipamentos em instituições médicas públicas e privadas e na conversão de estruturas localizadas em Luanda, Soyo e Cabinda em centros médicos para o tratamento à Covid-19, em colaboração com o Ministério da Saúde.

Quanto ao material entregue, a máquina de testes RTPCR, com capacidade para realizar até 320 testes diários, irá permitir aumentar em cerca de 50 por cento a capacidade do INIS.

Sobre a ACEPA

É uma associação constituída em 2002 integrada pela Total, BP, Chevron, ENI, ExxonMobil, Angola LNG, Sonangol Pesquisa e Produção, Equinor, Somoil e Pluspetrol.

Tem como objectivo apoiar o desenvolvimento de um ambiente atractivo e sustentável, num clima de investimento favorável para o desenvolvimento do sector, advogando as posições da indústria junto das entidades governamentais.

Outros objectivo é promover posições a cooperação entre os seus membros, na identificação de preocupações e questões de interesse comum para o desenvolvimento da indústria petrolífera em Angola.                                         

Em relação à pandemia, até às 19 horas de domingo, foram registados um óbito e 23 novos casos.

Dos 23 casos positivos, com idades compreendidas entre 30 a 70 anos, 16 são do sexo masculino.

Com a inserção destes novos dados na estatística sobre a doença, Angola passa a contar com 506 casos positivos, dos quais 362 activos, 118 recuperados e 26 óbitos.

Até ao momento, foram processadas 38.224 amostras e encontram-se em processamento 5.049 amostras. Sob vigilância estão 2.332 contactos e 572 casos suspeitos investigados.

As autoridades sanitárias controlam 849 pessoas nos centros de quarentena institucional e 61 deixaram os respectivos centros, sendo 32 em Luanda, 16 em Cabinda, cinco na Lunda Norte, duas no Cuando Cubango e três no Uíge e igual número no Moxico.

Assuntos Ministério da Saúde  

Leia também
  • 30/06/2020 15:00:04

    Angola recebe mais de USD 82 milhões do Fundo Global

    Luanda - Angola vai receber, nos próximos três anos, do Fundo Global, 82,6 milhões de dólares norte-americanos para combater o VIH/SIDA, a tuberculose e a malária.

  • 04/06/2020 15:29:54

    Covid: Meios de biossegurança próximo das 380 toneladas

    Luanda - Pelo menos trezentas e quinze (315) toneladas de material diverso de biossegurança e hospitalar, do lote de 380 adquiridas pelo Executivo Angolano à China, para a prevenção e o combate à covid-19, encontram-se já no país.

  • 31/05/2020 16:28:53

    Covid-19: Combate cada vez mais reforçado

    Luanda - No quadro da prevenção e do combte à covid-19, Angola recebeu, neste domingo (dia 31), mais 33 toneladas de material diverso de biossegurança e hospitalar, com destaque para 80 ventiladores invasivos para pacientes em cuidados intensivos.