Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

13 Novembro de 2019 | 18h21 - Actualizado em 14 Novembro de 2019 | 08h03

Casos de malária aumentam em Angola

Luanda - Mais de cinco milhões de casos de malária foram registados no país de Janeiro a Setembro do ano em curso, representando um aumento de mais de dois milhões de casos face a igual período do ano passado.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Este dado foi divulgado, nesta quarta-feira, em Luanda, à ANGOP, pelo oficial nacional de monitoria e avaliação do programa nacional de controlo a malária, Mário Dumbo Hossi, ressaltando que com este número poderão registar até ao final do ano um registo superior a de mais de seis milhões de casos comparativamente a 2018.

Apesar desse registo, dos quais 15 por cento são graves, foram registados apenas seis mil óbitos por malária, representando uma redução de cinco mil casos se comparado a igual período do ano passado.

“Calculadamente chegaremos a uma estimativa de redução de mais 40 por cento óbitos e estamos satisfeito com os indicadores relacionados a mortalidade por malária, porque temos notado uma redução enorme desde 2016”, disse.

Mário Dumbo Hossi referiu que a redução de casos de mortes por malária mostram que o manuseamento dos casos graves ao nível das instituições sanitárias tem sido de boa qualidade.

“Epidemiologicamente falando, se tens um aumento dos casos de malária mas diminuiu os óbitos é uma amostra clara que o manejo de casos de graves é de boa qualidade, visto que o objectivo é evitar que a pessoa encontre a morte”, acrescentou.

Realçou que a diminuição de casos de mortes deve-se também a introdução, em grandes quantidades, neste ano, do artesunato injectável para o tratamento da malária grave, bem como a falta de roturas de medicamentos nas unidades sanitárias para tratar estes casos.

Explicou que o aumento de casos de malária está ligado com a redução, desde 2015, das acções de prevenção no país.

Considerou a situação da malária em Angola como estável e controlada, apesar de se registar um aumento de casos.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 29/10/2019 16:15:21

    Ministra destaca vantagens dos indicadores múltiplos de saúde

    Luanda - O Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS 2020) será uma fonte importante para aferir os dados de saúde das famílias de Angola, considerou esta terça-feira, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

  • 29/10/2019 16:04:43

    Lançado Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde 2020

    Luanda - O segundo Inquérito de Indicadores Múltiplos e de Saúde (IIMS 2020), para actualizar os indicadores demográficos e de saúde do país 2015-2016, foi lançado esta terça-feira, em Luanda, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em colaboração com o Ministério da Saúde.

  • 15/10/2019 13:42:17

    Banco Mundial dispõe de USD 110 milhões para a saúde

    Luanda - O Banco Mundial (BM) tem disponíveis 110 milhões de dólares norte-americanos para ajudar os projectos de saúde de Angola, anunciou, nesta terça-feira, em Luanda, a sua representante em Angola, Cármen Carpio.