Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

03 Julho de 2019 | 20h02 - Actualizado em 03 Julho de 2019 | 20h01

Vandalismo retarda obras de combate à ravina no Luena

Luena - A vandalização no mês transacto de uma das máquinas da empresa de construção civil "Afavia", encarregue das obras de combate à ravina localizada no bairro "4 de Fevereiro", arredores da cidade do Luena, provocou a paralisação temporária dos trabalhos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: Vandalismo retarda obras de combate a ravina no Luena

Foto: kinda kyungu

Moxico: Director de Obras da Empresa Afavias, José Marques

Foto: kinda kyungu

Praticada por elementos ainda não identificados, a acção foi denunciada hoje, no Luena, à Angop, pelo director da obra, José Marques.

Informou que os meliantes cortaram os cabos de ligação da máquina e  retiraram duas baterias.

O responsável referiu que a interrupção dos trabalhos durou uma semana e criou transtornos em termos de cumprimento do tempo previsto no contrato entre a sua empresa e o Ministério de Construção.

Apesar do ligeiro atraso provocado pelas actos de vandalismo e a falta de combustível em Junho, os trabalhos iniciados em Maio último, os trabalhos decorrem.

Agora, os trabalhos consistem na feitura de uma vala periférica de um quilómetro, para o desvio das águas pluviais, bem como à construção de um dreno que visa a travagem de arrasto dos solos.  

Será empregue na empreitada, cinco mil metros cúbicos de betão com cerca de dez mil metros de drenos e mil metros cúbicos para gabiões.

Fez saber que os trabalhos obedecem a técnica de engenharia, nomeadamente, terraplanagem, bio - engenharia, escavação, aterro e a construção de um canal e valas de drenagem.

Em Maio último, sem revelar as dimensões da ravina, o chefe do departamento de monitoramento de obras do Ministério da Construção, Abreu Simão Helena, disse que a empreitada estava orçada em três mil milhões, 983 milhões e 795 mil e 200 kwanzas.

Inicialmente a empreitada tinha uma duração de seis meses.

Existem no Moxico mais de 20 ravinas em progressão, ameaçando residências de populares e infra-estruturas públicas de impacto social e económico.

Leia também
  • 23/06/2019 22:47:48

    Urbanismo estuda redução de preços de habitações

    Lubango - O Ministério do Ordenamento do Território e Habitação está a estudar um mecanismo para reduzir os preços das habitações nas centralidades do país informou hoje, domingo, no Lubango, a ministra do sector, Ana Paula de Carvalho.

  • 05/06/2019 15:45:29

    Acidente corta circulação na estrada 230

    Saurimo - A circulação rodoviária na Estrada Nacional (EN) 230, no troço Cacolo/Saurimo (Lunda Sul), está parcialmente cortada desde terça-feira, devido ao capotamento de um camião.

  • 16/05/2019 16:42:12

    Inicia combate de ravinas na cidade do Luena

    Luena - As obras de estancamento de duas ravinas, das mais de onze que ameaçam destruir a cidade de Luena, localizadas nos bairros 4 de Fevereiro e Zorrô, iniciaram hoje, quinta-feira, após a sua adjudicação aos empreiteiros seleccionados, pelo Ministério da Construção e Obras Públicas.