Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Setembro de 2020 | 23h22 - Actualizado em 01 Outubro de 2020 | 06h40

Governo prepara multas sobre bebidas alcoólicas

Luanda - O Governo angolano está a preparar um regulamento jurídico sobre o consumo de bebidas alcoólicas, com multas que variam entre os quatro mil e os 400 mil Kwanzas, anunciou, nesta quarta-feira, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany da Costa, na 9ª sessão Ordinária do Conselho de Ministros

Foto: Francisco Miúdo

Ministra da Saúde, Silvia Lutucuta na 9ªsessão Ordinária do Conselho de Ministros

Foto: Francisco Miúdo

Ao tomar a palavra na 9ª sessão do Conselho de Ministros, Sílvia Lutucuta informou que as multas vão depender da transgressão e recairão tanto sobre quem consome, como sobre quem fornece ou tenha um estabelecimento que não funcione dentro das normas.

De acordo com a ministra, o diploma  vai estabelecer o regime jurídico, disponibilização, venda e consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e abertos ao público.

“O  consumo de bebidas alcoólicas é um grande problema de saúde pública e, principalmente, quando é consumido por pessoa com idade inferior a 18 anos, mulheres que estejam a amamentar ou em estado de gestação, motoristas, pilotos e outros profissionais de risco”, defendeu.

Apontou, ainda, as pessoas já embriagadas e as que trabalham ou aquelas em plena actividade nos órgão de Defesa e Segurança, como enquadradas no mesmo padrão.

Para Sílvia Lutucuta, o consumo excessivo de álcool pode levar à violência doméstica e outras formas de violência.

“Não podemos continuar assim, (…) há toda a necessidade de se restringir o consumo de bebidas alcoólicas”, disse a governante, fazendo alusão à proposta de Lei sobre o Regime de Acesso e Consumo de Bebidas Alcoólicas, diploma que será submetida à Assembleia Nacional.

Apontou como exemplo de doenças muito associadas ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas a hipertensão arterial, as doenças hepáticas e as de fórum psiquiátrico, entre outras.

O presente instrumento jurídico tem como objectivo proteger a saúde dos cidadãos, através da redução do consumo excessivo de bebidas alcoólicas durante a gravidez e a amamentação.

Visa, igualmente, diminuir as perturbações nas relações familiares potenciadoras de violência doméstica, dos maus tratos a menores, bem como dos acidentes de viação e de trabalho.


Plano Director dos transportes

Relativamente ao Plano Director Nacional do Sector dos Transportes e Infra-estruturas Rodoviárias aprovado na  sessão, desta quarta-feira, o titular dos Transportes, Ricardo D’Abreu, informou que o
mesmo tem uma projecção de 20 anos, para a concretização dos programas principais do sector.

De acordo com o ministro, projecta-se uma estimativa de investimento anual de 1.4 mil milhões de dólares ou 1,4 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), em termos de investimentos em infra-estruturas.

“O investimento em infra-estrutura é algo prioritário, (..) as infra-estruturas são a base para assegurar o desenvolvimento sustentável do nosso país”, frisou.

Assuntos religiosos

No sector da cultura, a sessão aprovou a tabela de taxas devidas pela prestação de serviços do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos à pessoas singulares e colectivas.

Sobre a questão, a ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, referiu que, os requerentes, ao solicitarem os serviços deverão suportar encargos para a emissão do documentos, dependendo da tipologia, que estará fixada entre 15 mil e 87 mil Kwanzas.

Quanto a aprovação do novo Calendário Escolar Quadro, a vigorar em todas as Instituições de Educação, a ministra Maria do Rosário Bragança Sambo afirmou que a medida visa actualizar as normas gerais reguladoras e clarificar o papel dos diferentes actores.
 

Leia também
  • 30/09/2020 22:09:52

    Início do ano lectivo passa para Setembro

    Luanda - O início dos próximos anos lectivos e académicos em Angola passa de Fevereiro para Setembro, de acordo com o novo Calendário Escolar Quadro, aprovado hoje pelo Conselho de Ministros.

  • 30/09/2020 21:16:32

    Governo aprova diploma sobre sustentabilidade do INSS

    Luanda - Os activos do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) passam, a partir desta quarta-feira, a ser regulados por um diploma aprovado pelo Conselho de Ministros, que garante a sustentabilidade financeira das prestações sociais obrigatórias.

  • 24/09/2020 21:29:33

    Angola: Governo anuncia projectos estruturantes

    Luanda - O Governo angolano anunciou, esta quinta-feira, em Luanda, a intenção de execução de vários projectos estruturantes, ainda em estudo, segundo disse o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos.