Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

23 Setembro de 2020 | 18h07 - Actualizado em 23 Setembro de 2020 | 18h04

Cabinda: Tribunal penhora edifício da Chevron

Cabinda - O Tribunal Provincial de Cabinda penhorou (apreendeu), na última terça-feira, o edifício principal da multinacional Chevron, nesta cidade, no âmbito de um processo de indemnização, avaliado em cerca de USD 300 mil dólares (equivalentes em kwanzas).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A medida visa assegurar o pagamento da dívida da petrolífera ao seu ex-empregado Fortunato Ismael Songo, até então intérprete qualificado em língua inglesa.

O caso foi julgado entre Junho e Julho deste ano, pelo Tribunal de Cabinda, que considerou “abusivo” o despedimento do ex-empregado e determinou o pagamento,  pela Chevron, da respectiva indeminização ao antigo colaborador.

A acção judicial dá o direito ao lesado de escolher um bem que seja património ou imóvel da companhia, como garantia para a atribuição dos seus salários em dívida.

Fortunato Ismael Songo, cujo despedimento ocorreu há 18 meses, escolheu o edifício   da Chevron, como garantia. O mesmo continua a aguardar que seja ressarcido.

Dois meses depois da acção judicial, a petrolífera não honrou com a indicação, levando o tribunal a optar pela penhora (apreensão judicial dos bens de um devedor, com finalidade de garantir o pagamento de uma dívida).

Fortunato Songo, 56 anos, entrou para os quadros da Chevron em 1993, onde trabalhou como tradutor sénior, durante 26 anos.

Em declarações à ANGOP, nesta quarta-feira, o advogado do constituinte, Francisco Luemba, esclareceu que a penhora é apenas uma diligência processual ao edifício da Chevron, que não impede o funcionamento normal dos seus serviços e quadros.

Disse, por outro lado, que tomou conhecimento de um recurso apresentado pela Chevron, sustentando que isto não impede o seu constituinte de manter a acção executiva da penhora do edifício principal da petrolífera.

Contactada pela ANGOP, uma fonte ligada ao departamento de Relações Públicas e Assuntos Governamentais da Chevron em Cabinda disse que o gabinete jurídico da companhia acompanha e sempre acompanhou o caso, cumprindo com todos os pressupostos legais.

Segundo a fonte, a petrolífera trabalha para obter um veredicto sem prejuízos para as partes.

A Chevron é a principal operadora de ramas na costa de Cabinda.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 06/07/2020 17:56:41

    Minint em Cabinda desmente transferência de detidos

    Cabinda - A delegação provincial do Ministério do Interior (Minint) em Cabinda desmentiu, nesta segunda-feira, a transferência, para lugar incerto, de três detidos da cadeia civil.

  • 23/05/2020 22:01:16

    COVID-19: Ministro da Defesa avalia situação nas fronteiras

    Cabinda- O ministro da Defesa e Veteranos da Pátria, João Ernesto dos Santos "Liberdade", considerou, neste sábado, estável a situação militar ao longo da fronteira entre Angola e os dois Congos.

  • 22/05/2020 22:20:32

    SIC desmantela rede de burladores em Cabinda

    Cabinda - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) apresentou, esta sexta-feira, em Cabinda, 13 marginais que se dedicavam à prática de clonagem de cartões de débito e burla nas redes sociais.