Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Agosto de 2020 | 17h57 - Actualizado em 04 Agosto de 2020 | 18h33

Candidatas à presidência da LIMA apresentam linhas de força

Huambo - As candidatas à presidência LIMA, braço feminino do partido UNITA, Manuela dos Prazeres de Kazoto e Helena Bonguela Abel, apresentaram, esta terça-feira, no Huambo, as suas linhas de força para o exercício do cargo que destacam o emponderamento da mulher e a luta contra violência doméstica.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em actos separados, as aspirantes à liderança desta organização feminina, cujo sufrágio acontece a sete e oito deste mês, pretendem reforçar as estratégias que visam dinamizar a emancipação da mulher e o reforço da convivência e estabilidade sociais.

Manuela dos Prazeres de Kazoto manifestou o desejo de trabalhar na organização interna da LIMA, com o objectivo de torná-la num movimento de mudança, em prol do desenvolvimento da UNITA e do país, em geral.

Disse que, caso seja eleita, vai apoiar o Governo na alfabetização das mulheres do meio rural, para que atinjam um nível de literacia que lhes ajude a contribuir para o desenvolvimento económico-social do país, além de trabalhar na resolução dos problemas das zungueiras, auxiliando as autoridades em acções de fomento ao agronegócio e da agricultura familiar, para obtenção de outras fontes de renda.

Por sua vez, a candidata Helena Bonguela Abel, que concorre à sua própria sucessão, disse que, em caso de reeleição, vai efectivar a estratégia de combate à violência doméstica, com base na Constituição da República de Angola e da Lei, reprimindo ainda acções que comprometem a paz e o bem-estar das famílias, visando a harmonia social.

Assim sendo, prometeu trabalhar na implementação dos 11 compromissos de protecção à criança, para que tenha um crescimento saudável, enquanto futuro da Nação.

Helena Bonguela Abel disse que irá envolver a LIMA em iniciativas de organizações nacionais e internacionais que promovam a justiça social, a paz, a solidariedade e protecção dos direitos humanos.

O conclave, no qual concorrem três candidatas, vai decorrer de forma regional e em simultâneo, sendo que província do Huambo vai albergar as delegadas do Bié e Cuando Cubango, no quadro das medidas de prevenção da Covid-19.

A LIMA foi fundada a 18 de Junho de 1972 nas margens do rio Kutaho (Mussivi), na província do Moxico.

Por outro, o líder da Unita, Adalberto da Costa Júnior, que também trabalha no Huambo, mostrou-se, em declarações à imprensa, preocupado com o nível elevado de desobediência às medidas de contenção à covid-19 por parte de alguns cidadãos.

Por este facto, exigiu o redobrar das campanhas de sensibilização para o cumprimento das medidas de prevenção.

De igual modo, referiu-se, às expectativas do seu partido sobre a realização do processo autárquico, não obstante a situação actual marcada pela pandemia covid-19.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 27/07/2020 12:18:38

    Huambo presta tributo ao ex-governador Kundi Paihama

    Huambo - A população da província do Huambo, planalto central de Angola, saiu hoje, segunda-feira, à rua para prestar tributo ao ex-governador local (2014-2016), Kundi Paihama, falecido na última sexta-feira (24), por doença prolongada, numa das unidades hospitalares de Luanda.

  • 23/07/2020 22:00:59

    Governadora reitera aposta na melhoria das condições sociais

    Bailundo - A governadora do Huambo, Lotti Nolika, reiterou hoje, quinta-feira, a aposta na contínua melhoria das condições sociais dos cidadãos, com vista a elevação do bem-estar comum.

  • 18/07/2020 16:23:26

    Lotti Nolika assume liderança do MPLA na província do Huambo

    Huambo - Com 568 votos, a membro do Comité Central Lotti Nolika foi eleita, este sábado, ao cargo de 1ª secretária do MPLA na província do Huambo, em substituição de Joana Lina.