Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

23 Março de 2020 | 17h14 - Actualizado em 24 Março de 2020 | 10h19

PR homenageia combatentes do Cuito Cuanavale

Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, rendeu homenagem esta segunda-feira aos "combatentes de todas as batalhas", particularmente os angolanos, cubanos e russos, pelos sacrifícios consentidos durante a confrontação no Cuito Cuanavale.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da República, João Lourenço

Foto: Cedida pela fonte

A Batalha do Cuito Cuanavale, uma das mais sangrentas da guerra pós-independência de Angola, culminou com a autodeterminação da Namíbia e o fim do regime do apartheid na África do Sul.

Numa mensagem por ocasião do 23 de Março, agora consagrado à Libertação da África Austral, João Lourenço sublinha os sacrifícios consentidos durante os meses de combates.

Na nota a que a Angop teve acesso, refere que no confronto as forças armadas do regime sul-africano do apartheid sofreram uma "vergonhosa derrota".

Este facto, prossegue João Lourenço na mensagem, quebrou o mito de invencibilidade e da política de supremacia da raça vigente na África do Sul e acelerou a implementação da Resolução 435 do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a Independência da Namíbia.

O país vizinho de Angola tornou-se independente a 21 de Março de 1990.

A memorável batalha em solo angolano precipitou, também, o colapso do regime do apartheid e a realização de eleições que deram a vitória ao governo democrático de maioria negra do ANC, indica o documento.

O Chefe de Estado angolano termina a mensagem destacando que "África viu-se assim livre do regime mais odiado no mundo, depois da derrota do nazi-fascismo na Segunda Guerra Mundial".

A par do exército sul-africano, a batalha, que terminou em Março de 1988, teve o envolvimento das ex-Forças Populares de Libertação de Angola (FAPLA), Forças Revolucionárias de Cuba (FAR) e da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA).

Assuntos Política  

Leia também
  • 23/03/2020 18:18:33

    Ministro defende divulgação da Batalha do Cuito Cuanavale na região

    Menongue - O ministro da Defesa, Salviano Sequeira, defendeu hoje que a divulgação dos feitos da heróica Batalha do Cuito Cuanavale, que culminou com a abolição do Regime do Apartheid, na África do Sul, e a independência da Namíbia, não devem ser apenas da responsabilidade do Governo angolano mas de todos os países da África Austral.

  • 23/03/2020 13:59:15

    MPLA homenageia heróis da Batalha do Cuito Cuanavale

    Luanda - O Bureau Político do MPLA tornou público, nesta segunda-feira, uma declaração na qual rende homenagem aos militares que participaram na batalha do Cuito Cuanavale, no quadro das festividades do 32º aniversário do facto histórico que hoje (23) se assinala.

  • 23/03/2020 11:14:39

    Bandeira monumento hasteada em homenagem à batalha do Cuito Cuanavale

    Luanda - A bandeira monumento foi içada, nesta segunda-feira, em Luanda, no Museu de História Militar, para assinalar o 32º aniversário da batalha do Cuito Cuanavale e o dia da Libertação da África Austral.