Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

02 Fevereiro de 2020 | 09h48 - Actualizado em 02 Fevereiro de 2020 | 14h41

Governador encoraja manutenção da "memória" do 4 de Fevereiro

Quilengues - O governador provincial da Huíla, Luís Nunes, exortou sábado, no município de Quilengues, à população a conservar a "memória" histórica do 4 de Fevereiro de 1961, tendo em vista a consolidação do Estado Democrático de Direito no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Governador da Huíla, Luís Nunes

Foto: Amélia Oliveira

A 4 de Fevereiro de 1961, patriotas angolanos desencadearam um ataque à Cadeia de São Paulo e à Casa de Reclusão, em Luanda, dando início à Luta Armada.

Esta luta culminou com a proclamação da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975.

No acto provincial de comemoração antecipada do 59º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional, Luís Nunes sublinhou que a determinação dos angolanos envolvidos na acção de 4 Fevereiro deve servir o país enfrentar os novos desafios.

“Devemos olhar para a bravura dos nossos heróis com a mesma firmeza (…) e adoptando conduta positiva”, frisou o governador.

Defendeu a necessidade de valorizar mais os antigos combatentes e veteranos da pátria que souberam honrar a liberdade.

Cabinda

Na província mais a norte do país, o membro da comissão executiva do MPLA, Vicente Télica, destacou o patriotismo e a bravura dos participantes do 4 de Fevereiro.

Ao dissertar numa palestra sobre a data, o político ressaltou o impacto internacional causado pelo ataque dos nacionalistas angolanos a duas cadeias de Luanda, empunhando catanas.

Leia também
  • 30/01/2020 11:22:51

    Crimes menos graves podem terminar em multa - PGR

    Lubango - O Procurador Geral da República, Hélder Pitta Grós, admitiu quarta-feira, no Lubango (Huíla), que algumas prisões que envolvem crimes menos graves poderiam ser convertidas em multas ou indemnizações.

  • 30/01/2020 11:16:25

    Hernâni Beira Grande coordena região judicial sul

    Lubango - As províncias do Namibe, Cunene, Cuando Cubango e Huíla contam, desde quarta-feira, com um coordenador judicial regional, que tem como missão conferir celeridade e dinamizar os processos-crimes que ocorrem nessas cinco províncias do sul do país.

  • 29/01/2020 19:32:36

    INAD desmina mais de dois mil metros quadrados

    Cuito - Dois mil e 933 metros quadrados foram desminados de forma mecânica na província do Bié, em um ano, pelo Instituto Nacional de Desminagem (INAD), tendo em vista a livre circulação de pessoas e o alargamento das áreas de cultivo.