Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

19 Novembro de 2019 | 18h08 - Actualizado em 19 Novembro de 2019 | 18h57

Quinze ministros africanos na reunião do CPS em Luanda

Addis-Abeba - Pelo menos oitenta entidades, entre as quais 15 ministros das Relações Exteriores dos Estados Membros do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana, mais os do Mali, Níger, RCA e da RDC estarão na sessão de abertura da reunião daquele órgão, que Luanda alberga a 5 de Dezembro.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Representante Permanente de Angola junto da União Africana e Comissão Económica das Nações Unidas para África, Francisco da Cruz (arquivo)

Foto: Lino Guimarães

Esta informação foi prestada, na segunda-feira, em Addis-Abeba, pelo  Representante Permanente de Angola junto da União Africana e Comissão Económica das Nações Unidas para África, Francisco da Cruz, numa sessão do CPS, sobre a preparação do evento ministerial, a ter lugar na capital angolana.

Sob o lema, “Reconciliação Nacional, Restauração da Paz, Segurança e Reconstrução da Coesão em África”, o certame vai marcar o início da presidência rotativa de Angola do CPS.

Para transmitirem as experiências dos seus países relacionadas ao tema da reunião, foram convidados para o período de Sessão Aberta os chefes das diplomacias do Mali, Níger, RCA, RDC, além da Argélia e Rwanda (membros do CPS).

Antes ainda da sessão à portas fechadas, também vai discursar o Comissário para a Paz e Segurança da Comissão da União Africana, Smail Chergui.

Francisco da Cruz enfatizou que o encontro de Luanda surge no âmbito da política da UA sobre Reconstrução e desenvolvimento Pós-Conflito, conducente a políticas abrangentes e estratégias de consolidação da paz e promoção do desenvolvimento sustentável.

O presente mandato de Angola (eleita em Janeiro de 2018) expira em Marco de 2020. Fazem parte do Conselho de Paz e Segurança, o principal órgão encarregue da garantia da paz e segurança no continente, outros 14 estados, designadamente Argélia, Burundi, Djibouti, Guiné Equatorial, Gabão, Quénia, Lesotho, Libéria, Marrocos, Nigéria, Rwanda, Serra Leoa, Togo e Zimbabwe.
 

Assuntos Política  

Leia também
  • 19/11/2019 20:31:31

    Angola destaca CEDEAO na manutenção da paz na Guiné-Bissau

    Addis-Abeba - Angola enalteceu, segunda-feira, em Addis-Abeba, o sentido de dever demonstrado pelas forças da Missão da CEDEAO na Guiné-Bissau (ECOMIG) e a postura republicana e de neutralidade adoptada pelas forças de Defesa e Segurança durante a crise política naquele país, apesar do ambiente de grande pressão política.

  • 19/11/2019 18:43:51

    MPLA confiante no OGE/2020

    Luanda - O Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020 apresenta equilíbrios possíveis e necessários para que estejam, efectivamente, assegurados os compromissos que o Estado se propõe cumprir, declarou, esta terça-feira, o líder da bancada parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca.

  • 19/11/2019 13:15:34

    Comandante do Exército exige prontidão das FAA

    Luena - O comandante do Exército, general Gouveia João de Sá Miranda, exigiu nesta terça-feira, no Luena, província do Moxico, maior prontidão dos militares das Forças Armadas Angolanas (FAA), na defesa dos interesses nacionais e sublinhou que a pátria está acima das dificuldades sociais e económicas.