Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

28 Setembro de 2020 | 19h50 - Actualizado em 28 Setembro de 2020 | 19h49

Angola: Governo quer aumento de semanas lectivas

Luanda - A Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros defendeu, esta segunda-feira, em Luanda, a adopção de um calendário escolar e académico que possibilite dispor de um maior número de semanas lectivas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra de Estado para area Social, Carolina Cerqueira, presidiu à 7ª Reunião Ordinária para Política Social do Conselho de Ministros

Foto: Francisco Miúdo

(NOVA VERSÃO)

De acordo com a Comissão, esse calendário deve aproximar-se mais de um ano escolar ou académico normal, na perspectiva de permitir maior segurança quanto ao reinício da actividade lectiva.

Sob a orientação da ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, a reunião recomendou que esse deverá ser o caminho a seguir, mesmo na eventualidade de haver algum “recuo” nas medidas, forçado pela evolução da pandemia.

Neste sentido, a Comissão defendeu um retorno “massivo e tranquilo” às aulas, num ambiente de segurança e responsabilidade colectivas.

Para o efeito,  aquela entidade propõe a conjugação de esforços entre os departamentos ministeriais e os parceiros sociais, para a mobilização e sensibilização dos estudantes, das famílias e encarregados de educação.

A este propósito, o encontro recomendou o reinício das actividades lectivas presenciais, sob “adequadas” condições de biossegurança e distanciamento físico.

A Comissão para a Política Social apreciou, também, um instrumento jurídico que institucionaliza o Centro Integrado de Atendimento à Criança e Adolescente.

Em relação a essa matéria, a entidade recomendou o estudo “mais aprofundado” sobre a matéria, com o envolvimento de todos os sectores interessados no assunto.

Outro tema à mesa de trabalhos traduziu-se numa abordagem, pela primeira vez, do regulamento sobre o Licenciamento dos Estabelecimentos Crematórios em Angola, que visa introduzir no ordenamento jurídico angolano “normas específicas” sobre o exercício da actividade crematória.

De acordo com o seu comunicado final, a Comissão para a Política Social abordou, igualmente, assuntos relacionados com a preparação do reinício das actividades desportivas.

De igual modo, recebeu uma informação sobre as medidas para o acompanhamento e monitoramento da realização das actividades culturais e religiosas.

Assuntos Angola   Educação   Ensino  

Leia também
  • 25/09/2020 17:12:15

    Covid-19: Mais de mil professores em capacitação

    Malanje - Mil e 336 professores do ensino geral do município de Malanje estão a ser formados desde hoje, sexta-feira, sobre medidas de prevenção da Covid-19 no recinto escolar, numa iniciativa dos gabinetes provinciais da Educação e da Saúde.

  • 25/09/2020 12:54:43

    Escolas do I e II ciclo em condições para o arranque das aulas

    Saurimo - Nove escolas do primeiro ciclo e 15 outras do segundo a nível da província da Lunda Sul, foram criadas as condições para o arranque das aulas no dia 05 de Outubro próximo, revelou hoje, sexta-feira, em Saurimo, o director do gabinete provincial da educação, Perfeito Candondolo.

  • 25/09/2020 11:37:41

    Covid-19: Namibe conta com duas mil novas carteiras

    Moçâmedes - O Ministério da Educação disponibilizou duas mil carteiras para minimizar a carência em algumas escolas da província do Namibe, no âmbito dos esforços para o cumprimento das medidas de biossegurança, como o distanciamento físico nas salas, com o reinício das aulas, previsto para 5 de Outubro do corrente ano.