Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

11 Outubro de 2018 | 20h35 - Actualizado em 12 Outubro de 2018 | 08h24

Sinprof quer tempo de serviço em consideração no novo estatuto

Benguela - O presidente do Sindicato Nacional dos professores (Sinprof), Guilherme Silva, afirmou hoje, quinta-feira, nesta cidade, que a instituição não vai aceitar a "imposição"do ministério da Educação sobre a transição para o novo Estatuto da Carreira Docente, sem considerar o tempo de serviço dos docentes.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente do SINPROF, Guilherme Silva.

Foto: NELSON MALAMBA

Segundo o responsável, que falava à imprensa, a margem do VI Conselho Consultivo Nacional Ordinário do sindicato, com duração de dois dias, o Executivo, através do ministério da Educação, está a tentar impor a transição para o novo estatuto da carreira docente, tendo em conta apenas o nível académico, passando um "corrector" no tempo de serviço dos professores.

O sindicalista referiu que no ante-projecto do Estatuto da Carreira Docente constava a questão do tempo de serviço, mas que agora foram surpreendidos com um novo documento diferente do anterior e que não leva em consideração o tempo de serviço.

"O sindicato vai se engajar no sentido de elaborar uma contra proposta, devidamente fundamentada, de forma a preservar a questão do tempo de serviço na transição para o novo estatuto", frisou o responsável.

Guilherme Silva avançou que o Sinprof exige melhores salários para os professores, uma vez que muitos estão há cerca de 10 anos sem promoções.

Considerou haver necessidade de se compensar o tempo de serviço, no sentido de se valorizar o professor, tal como tem defendido o Presidente da República.

"Se quisermos tirar o ensino do "poço" em que se encontra, porque consideramos que a sua qualidade está nos cuidados intensivos, é preciso valorizarmos o professor, porque é o actor principal para execução das políticas educativas", disse o sindicalista.

De acordo com Guilherme Silva, a contra proposta do sindicato será conhecida já na próxima semana, antes da programada reunião com a entidade patronal, agendada para o dia 18 do corrente.

O Sindicato Nacional dos professores (Sinprof) controla em todo país cerca de 80 mil filiados.

O Conselho Consultivo conta com a participação de delegados provenientes das 18 províncias do país, que debatem, fundamentalmente, sobre o novo Estatuto da Carreira Docente.

Leia também
  • 03/02/2019 22:29:23

    Benguela com condições criadas para escolarizar mais de 900 mil alunos

    Lobito - Pelo menos 930 mil e 457 alunos do ensino primário e secundário deverão retornar terça-feira próxima (05) às salas de aulas em 1.276 estabelecimentos públicos, privados e comparticipados da província de Benguela, para cumprir um calendário escolar de 180 dias lectivos.

  • 01/02/2019 21:14:20

    Escola da Centralidade do Lobito pronta para receber mais de dois mil alunos

    Lobito - Com capacidade para mais de dois mil alunos, com idades entre os cinco e 13 anos, a escola primária da Centralidade do Lobito, na província de Benguela, foi inaugurada pelo governador Rui Falcão, pouco mais de um ano desde que esta zona recebeu os primeiros moradores.

  • 31/01/2019 08:46:39

    Governo de Benguela garante mais 35 escolas no ano lectivo 2019

    Lobito - Pelo menos 35 novas escolas nos subsistemas de ensino primário e secundário poderão abrir ainda neste ano lectivo, na província de Benguela, perfazendo 383 salas de aula, disse, nesta quarta-feira, no Lobito, o governador de Benguela, Rui Falcão.

  • 26/01/2019 06:48:18

    Mais de 400 novos estudantes admitidos no Magistério do Lobito

    Lobito - Quatrocentos e quarenta estudantes foram admitidos para frequência da 10ª classe no ano lectivo de 2019, pela escola de Magistério BG-2013 comandante Kwenha, do Lobito, na província de Benguela, informou a directora do estabelecimento, Laurinda Viúme.