Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

29 Outubro de 2020 | 14h25 - Actualizado em 29 Outubro de 2020 | 14h25

Empreendedores preocupados com taxa de juros e prazo de pagamento

Luanda - Os empreendedores do município de Viana, em Luanda, manifestaram-se preocupados com o período reduzido definido para a devolução do crédito e as altas taxas de juros para a obtenção do financiamento colocado à disposição pelo Fundo de Activo de Capital de Risco Angolano (FACRA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A preocupação foi manifestado durante um  encontro organizado pela Administração Municipal de Viana, com a participação de representantes do FACRA, que visou abordar os moldes de acesso ao financiamento aos micro e pequenos empreendedores.

Durante o encontro, presidido pelo Administrador Municipal, Fernando Eduardo Manuel, foi anunciado a disponibilização de uma linha de credito no valor de quatro mil milhões de Kwanzas, que, por via de um concurso, financiou sete sociedades de micro crédito e uma cooperativa de crédito.

Trata-se das Sociedades Kixicrédito, Multicredito, Fáclcred, Wiliete-Crédito, Kif-Crédito, Nespecred, Gingacred e a Cooperafaje, que serão as responsáveis para a concessão de micro créditos nos 164 municípios do país.

Para o pagamento da divida, que saíra deste financiamento, os candidatos deverão solicitar entre os 50 mil a sete milhões de Kwanzas, por projecto,  desde que desenvolvam alguma actividade produtiva e tenham dificuldades de aceder ao financiamento bancário.

Cada um, de acordo com informações prestadas no encontro, deverá escolher a Sociedade e Cooperativa, entre as oito, que oferecer melhores condições, sobretudo, na aplicação da taxa de juros. O tempo para o pagamento da divida é de 18 meses.

Em declarações à Angop, a empreendedora Carla Júlia, manifestou satisfação pela  iniciativa, mas apela ao aumento do período de pagamento.

O presidente da Associação dos Comerciais e Industriais e Prestadores de Serviço do Município de Viana, Francisco Kinjango, considera positiva a iniciativa, frisando, no entanto, à necessidade de uma  cadeia que deve funcionar para se conseguir negociar e gerar algum lucro.

Realçou que com este apoio do Estado prevê-se melhorias nos negócios dos mais de três mil membros que da associação a nível de Viana.

Por seu turno,  o Administrador Municipal, Fernando Eduardo Manuel, disse que o encontro visou, essencialmente, explicar aos empreendedores as condições a serem aplicadas na obtenção do financiamento disponibilizados para todos municípios do país.

O FACRA é um fundo público de investimento empresarial, criado ao abrigo do Decreto Presidencial, vocacionado a investir em micro, pequenas e médias Empresas (MPME), na modalidade do capital de risco.

    

Assuntos Economia  

Leia também
  • 27/10/2020 18:37:26

    Governo da Lunda Sul entrega memorando de acções à Endiama

    Saurimo - O governo da Lunda Sul e a sociedade civil entregaram nesta terça-feira um memorando de acções a serem desenvolvidas pela Endiama E.P, em prol do desenvolvimento multissectorial da região, bem como da empregabilidade dos jovens locais nas empresas mineiras.

  • 27/10/2020 13:02:36

    Inapem vai capacitar mais de 500 jovens em Luanda

    Luanda - Cerca de 500 jovens vão beneficiar de formações nos meses de Novembro e Dezembro, numa promoção do Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Inapem), em parceria com o Instituto Angolano da Juventude (IAJ).

  • 27/10/2020 12:11:14

    Prodesi regista 186 novos pedidos de apoio ao crédito

    Luanda - O Comité de Crédito e Vendas, um serviço do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi), registou 186 novos pedidos de apoio ao crédito na última semana, perfazendo cinco mil e 276 desde 2019.