Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Julho de 2020 | 16h28 - Actualizado em 14 Julho de 2020 | 16h28

Covid-19: Circulação do CFB impulsiona trocas comerciais

Cuito - A retomada da circulação dos comboios de passageiros dos Caminhos de Ferro-de-Benguela (CFB), no traçado Luena(Moxico)-Cuito(Bié)-Huambo e vice-versa, desde segunda-feira, vai impulsionar as trocas comerciais entre cidadãos e consequente desenvolvimento sócioeconómico das respectivas regiões.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Comboio do CFB (Arquivo)

Foto: kinda kyungu

O facto foi avançado à ANGOP, hoje (terça-feira), pelo director do Gabinete Provincial dos Transportes, Tráfego Aéreo e Mobilidade Rodoviária, Domingos Nilton Capama, pouco depois de testemunhar a partida do primeiro comboio Cuito (Bié)-Luena (Moxico), com 214 passageiros a bordo (50% de lotação).

Para si, depois de cerca de cinco meses, a população volta a beneficiar dos serviços do CFB, que estavam suspensos, no quadro das medidas preventivas de combate à covid-19.

Em função disto, admitiu, as trocas comerciais entre as províncias de Benguela, Huambo, Bié e Moxico podem conhecer melhorias significativas, apesar de algumas restrições impostas pelas autoridades, no quadro da pandemia.

Domingos Nilton Capama assegutrou que as condições de biossegurança para os passageiros estão criadas, para mitigar a propagação de eventuais casos da pandemia que possam surgir.

A frequência do Comboio Cuito-Luena e vice versa passa ser uma vez por semana, as terça-feira e quinta-feira, respectivamente, enquanto a ligação Benguela-Luena continua interrompida, devido a trabalhos de  manutenção na linha férrea na  área de Benguela, apurou à ANGOP de fonte do CFB.

Cinco meses depois da paralisação, o CFB retomou, nesta segunda-feira, as viagens no trajecto Luena-Cuito-Huambo e vice-versa.

Para esta fase, foram estabelecidas duas viagens para o percurso Luena - Huambo, sendo à segunda e quarta - feiras e igual número de circulação no percurso inverso (Huambo - Luena).

A direcção do CFB estipulou, para a primeira classe, o valor de 7.350 kwanzas, como preço do bilhete, enquanto para a segunda e terceira classes custam 4.900 e 2.450 Kwanzas, respectivamente.

No dia quatro do mês em curso, os governos do Moxico,  Bié e a Direcção do CFB mantiveram um encontro, na aldeia de Moximonge, comuna do Munhango, município do Cuemba(Bié), que marcou o ensaio da proposta de medidas de segurança e de prevenção, de modos a observar-se as normas de biossegurança.

Vantagem no escoamento de produtos do campo

José Linguelina, um dos viajantes, enalteceu que o reinício do comboio de passageiros constitui uma valia no seio das comunidades, porque além de melhorar a circulação de pessoas, aumenta o escoamento de diversos produtos, principalmente do campo.

Reconheceu ainda que durante a suspensão dos comboios de passageiros, a sua condição social ficou complicada, pelo facto do negócio de produtos do campo depender apenas desta linha férrea.

Já Paulo Chamata Joaquim, também um dos ocupantes do primeiro comboio, agradeceu o esforço empreendido pelo Executivo para a retomada do comboio que, segundo ele, irá facilitar a vida das populações através da transportação de diversas mercadorias.

Frisou que durante o tempo em ficou suspenso o comboio de passageiros, os cidadãos tiveram muitas dificuldades de locomoção de um lado para outro, uma vez a circulação rodoviária é quase inexistente, devido ao avançado estado de degradação  da via (EN250) Bié- Moxico.

Assuntos Economia   Província » Bié  

Leia também
  • 13/07/2020 17:48:30

    AIPEX regista 286 propostas de investimento privado

    Luanda - Duzentas e 86 propostas de investimento privado foram registadas, de Agosto de 2018 a Junho de 2020, pela Agência de Investimento Privado e Promoções das Exportações (AIPEX), o que possibilitará a criação de 19 mil e 190 postos de trabalho, entre nacionais e estrangeiros.

  • 13/07/2020 16:18:17

    RAAP permite medir impacto económico do país

    Malanje - O Recenseamento Agro-pecuário e Pescas (RAPP), que vigora de 24 deste mês a 31 de Janeiro de 2021 vai permitir aferir a actual conjuntura económica do país com a baixa registada devido ao surto de covid-19, sobretudo nestes domínios.

  • 11/07/2020 17:48:55

    Governo admite parceria privada na gestão de kit de estradas

    Cuito - O governo do Bié admitiu a possibilidade de parceria público-privada ou a criação de uma Brigada de Manutenção de Estradas para salvaguardar e conservar o kit de equipamentos que o Executivo angolano entregou às autoridades provinciais em Janeiro deste ano.