Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Julho de 2020 | 17h47 - Actualizado em 14 Julho de 2020 | 19h47

BNI reitera aposta no financiamento à produção nacional

Luanda - O Banco de Negócios Internacionais (BNI) reiterou o seu compromisso na criação de modalidades de crédito que permitam o fortalecimento do sector real da economia, para que a produção nacional satisfaça a procura interna.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Durante o exercício do ano em curso, o BNI já financiou projectos ao abrigo do aviso 10/2020 de 03 de Abril, e espera continuar a apoiar o financiamento ao sector real da economia, desde que apresentem as premissas necessárias para o respectivo financiamento.

O BNI pretende financiar durante o exercício de 2020, de acordo com o Aviso 10/20, no mínimo Akz 9,4 mil milhões, correspondente a 2,5% do activo líquido com referência ao Balanço de 31 de Dezembro de 2019.

Para promover o Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi), os bancos, através do Aviso 04/2019, de 03 de Abril, têm a obrigatoriedade de desenvolver soluções de crédito dirigidos e ajustadas ao financiamento de bens essenciais, que apresentam défice de oferta de produção nacional.

Em função disso, o BNI foi notificado pelo Banco Nacional de Angola no Processo de Contravenção nº.NBAIBNIPC/0018/20, que resultou numa multa de Akz 45 Milhões, por não ter financiado projectos no exercício de 2019, ao abrigo do Aviso nº.04/2019, referente à Concessão de Crédito ao Sector Real da Economia.

Além do BNI, outros bancos comerciais foram, igualmente, notificados pelo BNA através do Processo de Contravenção nº.NBAIBNIPC/0018/20, tendo resultado em multa.

Para o caso do BNI, o crédito a conceder durante o exercício de 2019 devia corresponder a, pelo menos, 2% do valor total do activo registado no Balanço a 31 de Dezembro de 2018, ou seja, a cerca de Akz 6 Mil Milhões.

Apesar de ter  sido sancionado pelo regulador (BNA), por não ter disponibilizado o crédito necessário à economia, recentemente o BNI foi considerado, pela International Finance Corporation  o melhor Parceiro Bancário das Pequenas e Médias Empresas (PME) em África.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 14/07/2020 13:53:38

    Huawei anuncia resultados do primeiro semestre de 2020

    Shenzhen, China - A Huawei anunciou, na segunda-feira, receitas de 64 mil milhões de USD durante o primeiro semestre do ano, um aumento anual de 13,1%, com uma margem de lucro líquido de 9,2% (5,9 mil milhões USD).

  • 13/07/2020 23:16:11

    BPC encerra agências em várias províncias do país

    Luanda - Cinquenta e três agências e postos de atendimento do Banco de Poupança e Crédito (BPC) em diversas províncias do país foram encerrados esta segunda-feira, no quadro do programa de redimensionamento dessa instituição financeira angolana.

  • 12/07/2020 10:48:01

    AGT abre praça on-line e vende 200 lotes de bens

    Luanda - A venda on-line dos 200 lotes de mercadorias diversas já decorre desde as 0 horas deste domingo, numa promoção da Administração Geral Tributária (AGT).