Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

09 Março de 2020 | 12h50 - Actualizado em 10 Março de 2020 | 19h05

Estado emite títulos para recapitalizar BPC

Luanda - O Banco de Poupança e Crédito (BPC), com níveis de necessidade de recapitalização na ordem dos 1,08 mil milhões de Kwanzas, volta a beneficiar de uma "injecção de capital" público, desta vez, com títulos de tesouro da Recredit.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Banco de Poupança e Crédito (BPC) é uma empresa de capital público

Foto: Divulgação

De 2015 a 2018, o Executivo procedeu a uma recapitalização na ordem dos 500 mil milhões de Kwanzas de títulos, parte deste dinheiro – mais de 200 mil milhões de kwanzas - está no stock de carteira do BPC, estes últimos com  maturidade de cerca de 24 anos e taxa de 5 por cento.

Segundo o secretário de Estado das Finanças e Tesouro, Osvaldo João, no encontro com jornalistas, referiu que a Recredit, instituição para a recuperação do crédito malparado, foi recapitalizada, faz tempo, com níveis de títulos de tesouro com cerca de  440 mil milhões de kwanzas.

Para a recapitalização do BPC serão repassados todos os títulos que já foram para a Recredit e este deverá entregar, em contrapartida, a aquela instituição o crédito malparado.

A Recredit vai receber em torno de 950 mil milhões de kwanzas do BPC, de crédito malparado para ser recuperado e, depois, reaver os valores da recapitalização que o Estado está a fazer.

“O Executivo antecipou esta necessidade, por isso criou  uma  instituição dedicada à recuperação  de instituições financeiras, com níveis de malparado muito elevado”, acrescentou.

Na prática, prosseguiu, o objectivo do Executivo é limpar o BPC do malparado que existe e transformá-lo numa “boa instituição” e colocar a parte mais difícil  ao serviço da Recredit, que vai cobrar o valor aos devedores.

No total, o Estado vai desembolsar três mil milhões de dólares para recapitalizar o BPC, o Banco Económico e comprar 25 por cento das acções da Unitel via Sonangol.

Assuntos Banco  

Leia também
  • 18/02/2020 19:50:39

    BNA nega ter atribuído licença ao Dubank

    Luanda - O Banco Nacional de Angola (BNA) informou hoje (terça-feira) não ter atribuído qualquer licença aos promotores do denominado banco Digital ?Dubank? S.A..

  • 13/02/2020 15:12:55

    Banca avalia projectos de oito empresas agro-pecuárias no Huambo

    Huambo - Projectos de oito empresas do ramo pecuário em actividade na província do Huambo estão sob análise do Banco BAI, no âmbito do Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), que visa a concessão de financiamentos para fomentar a produção nacional.

  • 11/02/2020 14:32:10

    BAI quer responsabilizar autor da fuga de informação da conta de cliente

    Luanda - O Banco Angolano de Investimentos (BAI) informou, nesta terça-feira, em Luanda, estar em curso a abertura de um processo crime para o apuramento das circunstâncias da fuga de informação de um suposto extracto bancário da conta de um cliente.