Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

21 Fevereiro de 2020 | 10h49 - Actualizado em 21 Fevereiro de 2020 | 10h49

Obras no troço de Olivença custam do CFM AKz 210 milhões

Lubango - Pelo menos 210 milhões de kwanzas é o custo total da reparação da passagem hidráulica no ramal do Caminho de Ferro de Moçâmedes na localidade de Olivença, município da Chibia, arrastada pela chuva em Dezembro último e que cortou a ligação ferroviária entre Lubango e Matala.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Daniel Quipaxe - PCA do CFM

Foto: Amélia Oliveira

A alternativa encontrada pelo Caminho Ferro de Moçâmedes (CFM) para manter a ligação com o Cuando Cubango, desde 08 de Janeiro, desde ano, foi de ter  operações de transporte de carga e passagueiros no percurso Matala/Menongue e vice-versa, num percurso de 322 quilométros. 

O anúncio foi feito hoje, no Lubango pelo Presidente do Conselho de Administração do CFM, Daniel Quipaxe, afirmando que o trabalho está a ser feito por técnicos da empresa.

O responsável, que falava no final de uma visita do secretário de estado para os Transportes Terrestres, Guido Cristóvão para constatar o funcionamento do CFM, disse que de acordo com os técnicos que trabalham na obra, em um mês vai ser possível ter a circulação reestabelecida no local, caso não ocorram chuvas, que nalguns casos atrapalham o trabalho. 

Declarou que, com a paralisação do comboio do troço Lubango/Menongue, os prejuízos chegam a perto de 35 milhões de kwanzas por mês,  pois embora esteja a efectuar comboios entre Matala/Menongue, a empresa continua com dificuldades em termos de arrecadação de receitas. 

“Estamos quase há dois meses paralisados no  troço e as chuvas ultimamente caiem todos os dias, sendo que os técnicos estão a ficar cansados em aguardar que o tempo melhore, pois não conseguem pôr as máquinas a trabalhar”, realçou. 

O CFM foi reabilitado de 2006 a 2015, tendo sido construídas ao longo no traçado de 906 quilómetros de linha (Moçâmedes-Lubango-Menongue) e 56 estações.

Leia também
  • 20/02/2020 11:47:40

    Abundância de pássaros raros abre portas para avituristas

    Lubango - A abundância na zona da Tundavala, no Lubango, de espécies de pássaros raras no Mundo, com realce para as do tipo "White-headed barbet", abre portas para que observadores de aves internacionais visitem Angola e promovam o aviurismo na Huíla.

  • 18/02/2020 17:49:22

    Inadec quer mais higiene nos estabelecimentos

    Lubango - O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) na Huíla vai apostar na formação em higiene e segurança alimentar para manipuladores de alimentos, com vista a melhorar a qualidade do serviço prestado e garantir segurança aos consumidores, sobretudo no segmento da restauração.

  • 18/02/2020 17:44:09

    BAI tem AKz 40 mil milhões para financiar empresas

    Lubango - Quarenta mil milhões de kwanzas é o valor disponível no Banco Africano de Investimentos (BAI), para concessão de crédito à classe empresarial nos diferentes sectores da economia, informou nesta terça-feira, no Lubango, administrador executivo da instituição, José Castilho.