Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

31 Janeiro de 2020 | 12h53 - Actualizado em 01 Fevereiro de 2020 | 16h50

UE disponibiliza 23 milhões de Euros para três programas

Luanda - A União Europeia (UE) vai alocar 23 milhões de Euros para três programas de cooperação com Angola, na área do desenvolvimento económico e da governação local, em virtude de acordos assinados hoje com as autoridades angolanas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, e a directora da UE para África Central e Austral, Francesca di Mauro no momento da assinatura

Foto: Clemente dos Santos

Troca de pastas apôs assinatura dos Acordos entre o Ministério da Economia e a União Europeia

Foto: Clemente dos Santos

Foram signatários das convenções de financiamento rubricadas em Luanda, o ministro angolano da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, e a directora da África Central, Austral e Oceano Índico na Comissão Europeia, Francesca di Mauro.

Deste valor, 12 milhões de Euros destinam-se ao reforço do sector privado, para a criação de emprego e melhoria do ambiente de negócio, como primeiro projecto, a ser executado em 60 meses, a contar da data da assinatura (hoje).

O Ministério da Economia e Planeamento, o Instituto Nacional de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), Agencia de Investimento Privado Promoção das Exportações (AIPEX) e o Instituto Nacional do Café (Inca), são os beneficiários deste financiamento.

Para o segundo projecto estão reservados cinco milhões de euros, que serão aplicados no apoio às normas de segurança e qualidade pelo crescimento económico e sustentável nacional, com vista a melhoria do sistema nacional de qualidade.

Já o terceiro, orçado em seis milhões de Euros, consubstancia-se no apoio à participação da sociedade civil, por formas a melhorar o quadro legislativo, regular e institucional em matéria de governação participativa.

Na ocasião, Sérgio Santos destacou o acordo atinente ao sector privado por vir a alavancar o desenvolvimento económico.

“O Executivo pretende fazer com que este sector cumpra o seu papel económico, particularmente no que diz respeito às exportações. Nós escolhemos duas fileiras concretas, designadamente a do café e das frutas tropicais”, disse o governante.

Assuntos Cooperação   Financiamento  

Leia também
  • 17/12/2019 02:43:26

    Rota Luanda/Lagos abre outras oportunidades

    Lagos ( Dos enviados especiais) - O embaixador de Angola na Nigéria, Eustáquio Kibatu, acredita no reforço da cooperação em vários domínios, entre os dois países, com a inauguração da rota Luanda/Lagos/Luanda, pela TAAG.

  • 11/12/2019 20:22:24

    BDA descarta mais de metade dos 40 projectos inscritos

    Luanda - O Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) descartou mais de metade dos 40 projectos que concorrem à linha de crédito do Deutsche Bank, no valor de mil milhões de dólares americanos, o equivalente a 356 mil milhões de kwanzas, por não reunirem condições para o efeito.

  • 06/12/2019 16:29:37

    FMI desembolsa 247 milhões de dólares para Angola

    Luanda - O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou quinta-feira (05) a terceira concessão para Angola de 247 milhões de dólares, de um total de 1.48 mil milhões, no quadro do programa de reformas acordado com o Governo angolano, soube a Angop de fonte institucional.