Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

31 Outubro de 2019 | 13h30 - Actualizado em 01 Novembro de 2019 | 15h54

Turiagri investe USD 4 milhões em indústria de ração

Lucala - O grupo empresarial Turiagri está a investir, no município do Lucala, província do Cuanza Norte, numa fábrica de ração animal com capacidade para produzir 40 mil toneladas/ano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A aposta é a transformação de cereais

Foto: Óscar Silva

A unidade fabril, avaliada em quatro milhões de dólares norte-americanos, prevê também, numa fase posterior, produzir farinha de milho.

Com a sua instalação, a fábrica que está a ser erguida desde Maio de 2019 na fazenda Lucalagri, afecta ao grupo Turiagri, vai empregar 30 pessoas.

Em declarações hoje à Angop, em Lucala, o director geral da Lucalagri, António Domingos, disse que a construção da unidade fabril, cuja conclusão está prevista para Dezembro deste ano, enquadra-se na estratégia de diversificação do negócio da empresa.

Adiantou que, além da unidade industrial, a Fazenda Lucalagri tem se destacado na produção de milho, soja, hortícolas e criação de gado bovino, caprino e suíno.

António Domingos precisou que o investimento para a agro-pecuária ronda os USD 50 milhões e tem resultado na produção anual de quatro mil toneladas de milho, 600 de soja, 360 de hortícolas.

O empreendimento conta também com um efectivo animal de 700 bovinos, mil caprinos e 100 suínos.

informou que a produção da empresa tem sido destinada aos grandes mercados consumidores do país, entre supermercados, indústrias transformadoras e outros.

Por outro lado, o responsável manifestou-se preocupado com os altos custos de produção ligados, aquisição de fertilizantes e de sementes .

Sublinhou que a elevação dos custos de produção deve-se ao facto de as sementes e os agro-químicos serem adquiridos no exterior do país, dada a inexistência de produção local desses suplementos, assim como de um banco de sementes, aliadas à escassez de divisas no mercado cambial.

Para o presente ano agrícola, a fazenda tem lavrado 300 hectares para o cultivo de milho, 130 para hortícolas e 100 para a plantação de soja.

Estão igualmente preparados 500 hectares de pastagem e produção de forragem para a alimentação do gado.

A empresa perspectiva, neste ano, uma safra de três mil e 600 toneladas de milho, 300 de soja e 130 toneladas de hortícolas.

A Fazenda Lucalagri, instalada há quatro anos no município do Lucala, cerca de 38 quilómetros de Ndalatando, capital da província do Cuanza Norte, possui um espaço de mil e 400 hectares, dos quais, mil cultivados e emprega 130 trabalhadores.

Leia também
  • 29/10/2019 14:00:56

    Estado pode poupar na importação de trigo

    Luanda - A incorporação de 20 porcento dos 14 milhões de toneladas de mandioca produzidas anualmente no país, na produção de pão, ajudaria o Estado a poupar 46,8 milhões de dólares com a importação de farinha de trigo, afirmou o secretário de Estado da Economia, Sérgio Santos.

  • 28/10/2019 16:32:42

    Receitas fiscais baixam 46% no terceiro trimestre

    Ndalatando - As receitas tributárias na província do Cuanza Norte reduziram, no período de Julho a Setembro deste ano, de 3,3 mil milhões de Kwanzas (AKz) para 1,44 mil milhões, uma quebra de 1,8 mil milhões (correspondente a 46%) em relação ao trimestre anterior.

  • 25/10/2019 19:58:20

    Expropriação de terras preocupa mulheres camponesas

    Lucala - Os vários conflitos de usurpação e apropriação de terras, envolvendo empresários e pessoas singulares, em várias localidades da província, preocupa as mulheres camponesas na região.