Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

09 Outubro de 2019 | 19h29 - Actualizado em 11 Outubro de 2019 | 09h27

Governante quer maior rigor na fiscalização dos preços dos produtos

Saurimo - O governador provincial da Lunda Sul, Daniel Neto, manifestou, hoje em Saurimo, a necessidade de haver maior rigor por parte da Administração Geral Tributária (AGT) na fiscalização dos preços dos produtos, sobretudo os da cesta básica que estão a ser especulados, com a entrada em vigor do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lunda Sul: Daniel Felix, Governador da Lunda Sul

Foto: Francisco Miúdo

O governante, que falava durante um encontro com técnicos da AGT, efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC) e agentes económicos da província, referiu que não existe qualquer fundamento para o aumento dos preços.

Sublinhou que o actual momento económico do país exige a conjugação de esforços entre a Administração Geral Tributária (AGT) e o SIC.

“Temos noção de que para isso, devemos imprimir maior rigor e controlo, sobretudo na actuação dos órgãos fiscalizadores e de controlo dos preços aqui, na província”, disse.

Por seu turno, o director em exercício da Sétima Região Tributária, Amândio Cawoiongo, disse que a instituição vai continuar a trabalhar nas campanhas de sensibilização da população e junto dos operadores económicos, visando manter o cidadão informado sobre os produtos que estão isentos do IVA.

Os departamentos ministeriais e a AGT esclarecem também não haver razões para a alteração do preço do pão no país, pelo facto da farinha de trigo (matéria prima) estar isenta e as padarias encontrarem-se ainda nesta primeira fase no regime de não sujeição.

Na mesma categoria estão o peixe, frutas nacionais e outras mercadorias adquiridas a pescadores ou camponeses, porquanto estes não pagam o IVA.

Na Lunda Sul a Administração Geral Tributária (AGT) tem cadastradas apenas duas empresas que aderiram ao IVA.

Leia também
  • 10/10/2019 19:44:59

    FAO reitera reforço da estratégia de fomento do agronegócio

    Malanje - A representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) em Angola, Gherda Barreto, reafirmou hoje (quinta-feira), o reforço do fomento do empreendedorismo juvenil, voltado ao agronegócio no país, visando a geração de postos de trabalho.

  • 10/10/2019 19:03:47

    Menongue ganha supermercado Angomart-MAIS

    Menongue - Uma supermercado da rede Angomart-MAIS, do grupo Noble Group, que garantiu 65 postos de trabalho directos, foi inaugurado nesta quinta-feira, em Menongue, capital do Cuando Cubango.

  • 10/10/2019 17:17:23

    Gulkis inaugura indústria de lacticínios em Novembro

    Luanda - Uma fábrica de produtos lácteos, com capacidade para produzir 100 mil litros de leite líquido e 25 mil litros de leite condensado por dia, vai ser inaugurada em Novembro próximo, na zona Económica Especial (ZEE) Luanda/Bengo, disse hoje (quinta-feira), à Angop, o gestor de vendas do empreendimento, Sagar Mukhinda.

  • 10/10/2019 13:53:29

    Fazenda Sacassange reabre com produção de ovos

    Luena - O projecto agro-pecuário de Sacassange, 15 quilómetros a sul da cidade do Luena, província do Moxico, reabre nos próximos dias, com a produção de ovos, após de 17 meses de paralisação, por falta de financiamento, revelou hoje o director do gabinete provincial da Agricultura e Pesca, António da Silva.