Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

07 Outubro de 2019 | 19h18 - Actualizado em 07 Outubro de 2019 | 19h18

Empresa espanhola promove aviturismo em Angola

Lubango - Um projecto da empresa espanhola Promised Land Ventures SL (PLV) começa a ser implementado este ano no país para promover o aviturismo, dando oferta de trekking, também conhecido de ciclismo de montanha e escalada para observação dos mais diversos tipos de aves da fauna angolana.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Uma amostra da rica fauna angolana

Foto: foto divulgação

Trata-se de um projecto inserido num memorando de entendimento assinado entre o Ministério do Turismo e a empresa espanhola. A iniciativa foi  apresentada  durante o II Conselho Consultivo do Turismo, que decorreu de 03 a 05 de Outubro, no Lubango.O acordo começou a ser executadoa 8 de Agosto de 2019 e a primeira fase da sua implementação vai durar 18 meses.

Falando hoje à Angop, no Lubango, um dos administradores da sociedade PLV, Noam Shany, disse que o país tem 15 espécies endémicas de aves (pássaros vulgares), que não existem em nenhum outro país do mundo, 31 espécies com distribuição limitada, que ocorrem só em Angola e na República Democrática do Congo, consideradas perigosas, tem também uma lista de 962 espécies, que na Europa constitui uma oportunidades de descobrir coisas novas e gozar um destino novo.

Declarou que o projecto vai ter duas fases, sendo que a primeira, com duração de um ano e seis meses, vai basear-se em actividades estruturantes com a preparação das bases do produto, melhorar a captação de divisas, gerar emprego, através do turismo, posicionar Angola no mercado turístico internacional, ter os primeiros "turistas embaixadores“ e produzir materiais para promoção de uma segunda fase.

Realçou que para alcançar tal objectivo estão a apostar na organização do produto com a elaboração da primeira rota turística com informação relevante, formação de guias locais, avaliação das estratégias de conservação do sítios, início de um projecto de Turismo Rural Comunitário no Morro de Moco (Huambo) e a edição de um livro com o título "Aves de Angola". 

“Temos de identificar novos sítios de interesse para o turismo, capacitar o sector privado angolano, preparar um vídeo promocional, apresentar e representar o país nas feiras internacionais especializadas, convidar operadores internacionais especializados a conhecer o país e preparar uma campanha nas redes sociais”, acrescentou.

O administrador salientou que o ecoturismo é o tipo de turismo que mais cresce actualmente no mundo, cujos avituristas ou observadores de aves são ecoturistas que viajam pelo mundo a busca de espécies novas para as suas listas e muitos dos casos chegam a destinos com pouca infra-estrutura turística.

Disse estimar-se que em 120 milhões, o número de observadores de aves no mundo, e a economia gerada por eles soma mais de 60 mil milhões de dólares anualmente, sendo que normalmente visitam um país por duas a três semanas e chegam também a sítios remotos do seu destino.

Referiu que, só nos primeiros dois meses do projecto, conseguiram a primeira presença de Angola na maior feira especializada do mundo, na Inglaterra, uma selecção preliminar de operadores para uma Famtrip, ajudar dois operadores internacionais a organizar viagens para Angola em 2021 e a elaboração de um rascunho para um artigo sobre aviturismo em Angola para uma revista norte americana.

Noam Shany destacou que os guias locais são fundamentais para melhor interpretação da natureza, bem como para a  geração de emprego local e melhoria da auto-estima da população, assim que estão inicialmente a ministrar formação em 12 diferentes localidades ao longo da rota turística e em cada localidade. A formação vai decorrer por período de um mês.

A sociedade limitada "Promised Land Ventures" existe desde 2018 e está sediada em Madrid (Espanha). Actua em consultoria, formação, promoção, comunicação e capacitação de investimentos, nas áreas do desenvolvimento tecnológico, agro-indústria, agro-pecuária, actividades desportivas, entre outras, com objectivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável de países e comunidades, mediante a implementação de uma actividade económica e comercial.

Leia também
  • 06/10/2019 11:18:24

    Huíla: Platina Line e MINTUR lançam prémio Startups do Turismo

    Lubango - Um concurso denominado "Startups do Turismo", com objectivo de aliar a tecnologia e o turismo a partir de ideias concretas e inovadoras para o desenvolvimento turístico de Angola, foi lançado sábado, no Lubango.

  • 06/10/2019 10:56:50

    Projecto Okavango aposta em novos postos fronteiriços

    Lubango - O Pólo Turístico de Okavango, em parceria com o Serviço de Migração Estrangeiros (SME), vai oficializar, ainda este ano, a implementação dos postos fronteiriços de Dirico, Mucusso, Buabuata e Bico de Angola, no âmbito da diversificação da economia e do crescimento do turismo na região.

  • 04/10/2019 17:39:04

    Turismo reforça formação sobre licenciamento de empreendimentos

    Lubango - O Ministério do Turismo realiza de Outubro a Maio de 2020 um ciclo de formação e capacitação sobre licenciamento de empreendimentos turísticos, para quadros dos gabinetes provinciais e administrações municipais.