Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Julho de 2019 | 17h44 - Actualizado em 12 Julho de 2019 | 19h37

Receita do IPU cresce 15 porcento

Luanda - O pagamento da primeira prestação do Imposto Predial Urbano (IPU), tributado em Janeiro deste ano, atingiu 20 mil milhões, 420 milhões e 561 mil kwanzas, representando mais 15,3% em relação ao período homólogo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sede da AGT

Foto: Rosario dos Santos

Na primeira prestação tributada em 2018 (Janeiro), as receitas registadas pela AGT fixaram-se em 17 mil milhões 712 milhões  623  mil  e 481 kwanzas.

Em declarações hoje à Angop, o técnico tributário Manuel Prudêncio referiu que tal incremento é fruto da maior consciencialização dos contribuintes em torno do pagamento deste imposto, além das campanhas de sensibilização levadas a cabo pela Administração Geral Tributária (AGT).

“A adesão ao pagamento do IPU está cada vez melhor, em comparação com os anos anteriores. Observa-se que a população angolana começa a  ganhar a cultura de pagamento deste imposto”,  reconheceu o técnico tributário.

Para a segunda prestação, já em curso desde o início deste mês de Julho, a AGT prevê receitas na ordem dos 20 mil milhões, 382 milhões 973 mil e 793 kwanzas, de acordo com a fonte da Angop.

Em 2018, o Estado arrecadou num total de 33 mil milhões, 978 milhões 246 mil e 455 kwanzas com a cobrança deste imposto.

Sem precisar o número de imóveis registados actualmente na matriz  predial do Ministério das Finanças, referiu que o cadastro prossegue em várias regiões do país.

A inscrição de imóveis na Repartição Fiscal decorre de obrigação com base no Diploma legislativo n.º 4044, de 13 de Outubro de 1970, que aprova o CIPU.

Desta feita, todos aqueles imóveis que se considerem prédio urbano, definidos como “ toda fracção de território incluindo as construções nela assente com carácter de permanência desde que esteja afecto a quaisquer fins que não sejam a agricultura, silvicultura ou pecuária,  impende sobre estes o dever de inscrição na matriz predial urbana.

Ferramentas electrónicas disponíveis

O IPU está a ser pago através do Portal do Contribuinte, Internet Banking, Multicaixas e junto dos balcões dos bancos comerciais, isto para os contribuintes que já têm os seus imóveis cadastrados, caso contrário, devem dirigir-se às repartições fiscais mais próximas com os respectivos documentos.

A Administração Geral Tributária dispõe ainda do terminal 923167272 para esclarecimentos e orientação para o pagamento desse imposto.

Os imóveis com valor patrimonial até cinco milhões de kwanzas, desde que não arrendados, estão isentos do pagamento do IPU e acima deste valor, aplica-se uma taxa de imposto de 0,5 porcento.

Para que a AGT avalie o valor patrimonial do imóvel são necessários determinados factores, como a localização, idade do imóvel, disponibilidade de serviços (água, luz e saneamento), além da área de construção do imóvel.

A título de exemplo, se uma residência avaliada em cinco milhões e 200 mil kwanzas, a taxa  de  imposto   só  incidirá  sobre  os 200 mil   kwanzas, portanto, a  taxa de imposto  é de mil  kwanzas.

Para imóveis não arrendados, avaliados até cinco milhões de kwanzas, a taxa é de 0,5 porcento e incide sobre o excesso dos cinco milhões de kwanzas.

Para os imóveis arrendados, em que o inquilino é uma pessoa singular ou colectiva, que tenha ao abrigo do regime a obrigação da sua contabilidade organizada, a taxa efectiva de 15 porcento e procede à entrega no final do mês seguinte.

O Imposto Predial Urbano, que data dos anos 60 século passado, sempre fez parte do sistema tributário angolano.

Assuntos Receitas  

Leia também
  • 29/06/2019 09:56:39

    Serviços mínimos bancários isentos do IVA

    Luanda - Fonte do Banco Nacional de Angola (BNA) esclareceu, este sábado, em Luanda, que apenas os serviços mínimos bancários estarão isentos do pagamento do imposto de valor acrescentado (IVA), que deverá vigorar a partir de 1 de Outubro próximo.

  • 21/06/2019 23:31:48

    Bié: Empresas ficam em regime de exclusão na aplicação do IVA

    Cuito - Maior parte das empresas que operam na província do Bié ficarão excluídas do regime do IVA, por serem consideradas de pequenos contribuintes, pelo que não devem cobrar o IVA na facturação dos produtos

  • 19/06/2019 18:10:20

    Receitas fiscais aumentam em mais de AKz 800 milhões

    Sumbe - A Repartição Fiscal do Sumbe arrecadou, de Janeiro a Maio deste ano, dois mil milhões, 160 milhões, 208 mil 162 Kwanzas, um aumento de 812 milhões 462 mil 038 kwanzas em relação ao igual período anterior.