Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Dezembro de 2019 | 13h24 - Actualizado em 13 Dezembro de 2019 | 09h38

Angola elimina dívida com Brasil

Luanda - A dívida de 589 milhões de dólares norte-americanos, que Angola tinha com a República Federativa do Brasil, já foi eliminada, anunciou, nesta quinta-feira, em Luanda, o Ministério das Finanças (Minfin).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministério das Finanças

Foto: Pedro Parente

Num comunicado enviado à ANGOP, o Minfin avança que, depois de vários meses de negociações com o Brasil e no âmbito da sua Estratégia de Endividamento de Médio-Prazo, decidiu pagar de forma antecipada a dívida.

A eliminação, de acordo com o Minifin, insere-se na determinação do Executivo de reduzir as actuais linhas de financiamento com garantia de recursos minerais, nomeadamente o petróleo, dando primazia à emissão de dívida soberana directamente nos mercados internacionais e à negociação de empréstimos com organizações multilaterais, de forma mais transparente e potencialmente menos onerosa.

O pagamento antecipado, segundo o documento, permitirá libertar 20 mil barris de petróleo por dia, o que, ao preço do barril orçamentado de USD 55, irá traduzir-se em fluxos de caixa na ordem dos 401,5 milhões de dólares norte-americanos por ano, representando um aumento na tesouraria de 1,606 milhões de dólares norte-americanos até 2024 - data de vencimento inicial do financiamento.

"Esta é uma medida de gestão de política macroeconómica que permite ao país poupar recursos que podem ser canalizados para outras despesas e manter a meta de sustentabilidade da dívida pública, bem como liberta carregamentos de petróleo para a indústria petroquímica, garantindo assim emprego e geração de riqueza ao país", lê-se no comunicado.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 12/12/2019 20:43:23

    Empresários querem apoio ao comércio rural

    Lubango - A classe empresarial pediu, hoje, na cidade do Lubango, província da Huíla, ao Ministério do Comércio maior apoio ao comércio rural, cujo objectivo é o escoamento da produção nacional e a facilitação de créditos aos micro-empreendedores.

  • 12/12/2019 19:55:25

    AN aprova 73 recomendações para melhor distribuição do OGE

    Luanda - A resolução sobre o Orçamento Geral do Estado (OGE 2020), aprovada pela Assembleia Nacional, contém 73 recomendações que visam a melhoria da distribuição das verbas do OGE e da qualidade da despesa pública.

  • 12/12/2019 19:41:28

    Oitenta empresas interessadas em aderir ao PAC

    Malanje - Oitenta empresas nacionais, maioritariamente do sector agrícola, estão interessadas em aderir ao Projecto de Apoio ao Crédito (PAC), que visa a concessão de financiamentos para alavancar a produção nacional.

  • 12/12/2019 19:19:05

    Supermercados devem prestar maior atenção à segurança alimentar

    Lubango - As grandes superfícies comerciais da província da Huíla precisam prestar maior atenção à segurança alimentar no acondicionamento dos seus produtos, tendo em vista as consequências danosas que pode resultar para o consumidor, afirmou essa quinta-feira, no Lubango, o ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem.