Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

18 Novembro de 2019 | 16h34 - Actualizado em 18 Novembro de 2019 | 16h42

Diamantes geram três mil postos de trabalho

Luanda - Três mil e 97 postos de trabalhos foram criados, de Fevereiro a Outubro deste ano, com a reorganização da actividade de exploração semi-industrial de diamantes no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Ana Feijó, Administradora da Endiama

Foto: Alberto Juliao

Lavarias de diamantes

Foto: Henri Celso

Em declarações hoje à imprensa, a propósito do balanço das actividades desenvolvidas pela Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam), a administradora para área de Geologia Mineira da Endiama, Ana Feijó,  disse que durante o período em analise, foram produzidos 22 mil e 766, 88 quilates de diamantes, comercializados a um preço médio de USD 64,62, com receitas totais à volta de 1,7 milhões de dólares.

De acordo com a gestora, entre as cooperativas em produção a nível do país, apenas 10 cooperativas estão a produzir diamantes, com destaque para Campo sunjige, Rainha Nzinga Mbandi, Chitengue Chalanja.

Das 266 cooperativas existentes no país, 234 Cooperativas estão inoperantes, sendo 14  na província do Bié, Cuanza Sul com 9 , Cuanza Norte com  uma, Lunda Sul  com 52,  Lunda Norte com 69,  Malanje com 42 e Uíje com 47.

Desde Setembro de 2018, no âmbito da operação transparência, foram apreendidos, 32 mil quilates de diamantes, e durante o referido período foram atribuídas 268 concessões mineiras.

Na ocasião, o secretário de Estado dos Recursos Minerais para Geologia e Minas, Jânio da Rosa Corrêa Victor, disse que as reformas em curso nos sub-sectores do petróleo e gás, diamantes, rochas ornamentais e outros visam a reestruturação e conferir maior competitividade, transparência e eficiência às actividades inerentes aos Petróleos & Gás e Geologia & Minas.

Sublinhou a necessidade das empresas cumprirem com todo o pressuposto de Lei e organização estabelecida pelo ministério, com vista a não perderem a concessão mineira.

Com base na operação transparência em curso desde 2018, o Ministério recebeu 750 pedidos para licenciamento, dos quais foram aprovadas apenas 241 cooperativas que estão a ser reorganizadas de acordo com o Regulamento de Funcionamento das Empresas Semi-industriais de Diamante (DP Nº 85 de 21 de Março 2019).

Angola produz anualmente nove milhões de quilates de diamantes, resultante da exploração semi-industrial e industrial, mas as autoridades pretendem alargar a produção anual para 14 milhões de quilates até 2022.


 

Assuntos Diamantes  

Leia também
  • 06/11/2019 09:09:43

    Angola na Conferência Internacional de Diamantes

    Luanda - Angola participou nesta terça-feira, em Gaberone, Botswana, na Conferência Internacional sobre Diamantes.

  • 04/11/2019 14:16:02

    Venda de diamantes com aumento de USD 30,7 milhões

    Luanda - O subsector dos diamantes de Angola arrecadou 294,85 milhões de dólares no terceiro trimestre do ano em curso, um aumento de USD 30,7 milhões (11,7%) em relação ao período homólogo de 2018.

  • 04/11/2019 13:43:30

    Quarta lapidadora de diamantes já em actividade

    Luanda - Uma fábrica de lapidação de diamantes, denominada "KGK Angola", com capacidade para processar 100 mil quilates brutos/ano, foi inaugurada hoje, segunda-feira, em Luanda, elevando para quatro o número de unidades do género no país.