Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Novembro de 2019 | 14h06 - Actualizado em 14 Novembro de 2019 | 19h28

Soyo conta com complexo de processamento do peixe

Zaire -Vinte e quatro toneladas de pescado diverso serão processadas, anualmente, no complexo pesqueiro do município do Soyo, província do Zaire, cuja primeira pedra foi lançada nesta quarta-feira(13).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O emprendimento,que deverá entrar em funcionamento em Maio de 2020, é uma iniciativa privada avaliada em USD 78 milhões. Vai criar cinco mil e 900 postos de trabalho directos e indirectos, segundo o administrador da empresa promotora “Seatag Pesca, LDA”, Alcatir Costa.

O responsável, que falava no acto testemunhado pelo governador provincial, Pedro Makita Armando Júlia, avançou que está prevista também a produção de seis mil toneladas de farinha e mil e 800 litros de óleo de peixe por ano, incluindo o processamento de três mil toneladas de peixe seco.

A unidade pesqueira ocupará uma área de oito hectares e contará com um cais, para a carga e descarga do pescado, oficinas para a reparação e manutenção de embarcações, postos de abastecimento de combustível e água, entre outras valências.

Alcatir Costa adiantou que o empreendimento estará dimensionado para a atracagem de 20 embarcações em simultâneo, sendo 12 de arrastos e oito de cerco, devendo contar ainda com área habitacional, administrativa, cadeia de frio e uma zona para a triagem do pescado e embalagem de conservas de sardinha e atum.

“ Teremos um estaleiro naval que servirá para manutenção e reparação de embarcações e para apoiar os empresários do sector neste domínio”, prometeu o administrador da referida empresa de direito angolano.

Uma área de cultivo de vegetais, frutas e outros produtos para o consumo interno, serviços administrativos, zona comercial, técnica e uma quadra multi-uso completam as valências a serem criadas neste complexo.

A fonte avançou que, para além de atender as necessidades do mercado nacional, a empresa prevê exportar o produto excedentário de modo a captar divisas, tendo sublinhado a sua contribuição na diversificação da economia nacional por via das obrigações fiscais.

Este é o primeiro projecto, com esta dimensão, a ser instalado na província do Zaire, que possui três municípios (Soyo, Nzeto e Tomboco) encravados na zona costeira e que detêm potencialidades no domínio pesqueiro e salineiro.

Na ocasião, o governador do Zaire, Pedro Makita Júlia, pediu aos investidores nacionais e estrangeiros a expandirem também as suas acções para os municípios do interior, com vista a impulsionar o desenvolvimento harmonioso da região.

A província do Zaire detém potencialidades económicas em todos os municípios e que se forem bem exploradas podem contribuir no desenvolvimento da região.

Para o governador, para além do Soyo, os municípios do interior (Cuimba, Mbanza Kongo e Nóqui) dispõem de recursos naturais como solos férteis, minerais, rios, entre outras riquezas que podem ser aproveitadas para catapultar o seu desenvolvimento.

Assuntos Pesca   Província » Zaire  

Leia também
  • 13/11/2019 10:35:37

    Pescadores de Cazanga recebem meios de fiscalização

    Dondo - A comunidade da lagoa de Cazanga, no município de Cambambe, província de Cuanza Norte, beneficiou, nessa terça-feira, de duas lanchas a remo e de artefactos para a fiscalização da actividade pesqueira.

  • 07/11/2019 19:03:56

    Oito operadoras de transporte concorrem para 11 autocarros

    Mbanza Kongo - Oito operadoras de transporte colectivo, na província do Zaire, concorrem para a aquisição, a título de crédito, 11 autocarros de marca Volkswagen cedidos pelo Ministério dos Transportes para reforçar a frota de autocarros públicos na região, soube hoje (quinta-feira) a Angop.

  • 05/11/2019 20:37:28

    Centro de Larvicultura do Mucoso retoma produção

    Ndalatando - O Centro de Larvicultura do Mucoso, na província do Cuanza Norte, retomou a sua produção normal de tilápia e alevinos, no passado mês de Agosto, após seis meses de paralisação, derivada de restrições no fornecimento de água e ração.