Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

16 Novembro de 2019 | 19h54 - Actualizado em 16 Novembro de 2019 | 19h52

Instituto aposta na modernização dos serviços de construção civil

Luanda - O instituto regulador da Construção Civil e Obras Públicas (IRCCOP) está a apostar na modernização, desburocratização e simplificação dos serviços, para melhor servir os cidadãos e agentes económicos, disse neste sábado, em Luanda, o director-geral adjunto, Baltazar de Oliveira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando à Angop, à margem da 16ª Edição da Projekta 2019, que decorre de 13 a 16 deste mês, na Zona Económica Especial Luanda/Bengo, Baltazar de Oliveira, sublinhou que esse processo permitiu reduzir drasticamente o volume de documentos que se fazia anteriormente para legalização de uma empresa, bem como as exigências e o tempo de emissão de alvarás que levava um mês ou 15 dias.

No entanto, está a se trabalhar num processo de simplificação que leva até 5 dias.

De acordo com o director adjunto, o instituto está a trabalhar na criação de uma plataforma, que ao ser implementada vai permitir ter o contacto via Internet com as empresas.

"A breve trecho vamos lançar o portal institucional que vai permitir ter uma comunicação mais rápida via Internet e assim pensamos ter um contacto directo com os agentes económicos e reduzir muito mais os tempos de emissão de alvarás", reforçou.

Oliveira Baltazar diz que o instituto tem três mil empresas de construção civil e fiscalização de obras registadas, sendo que o maior número está em Luanda, com mais de duas mil empresas, seguido de Benguela.

A Projekta e SIA/2019 é uma acção conjunta entre a Eventos Arena e a Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA) e pretende apresentar soluções para construção civil, reformas, assim como inovar as obras dos sectores das Obras Públicas, Urbanismo, Arquitectura e Imobiliário.

A feira visa impulsionar o mercado nacional dos sectores da Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitectura, fomentando oportunidades de negócio e investimento internacional nesta área.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 16/11/2019 20:42:09

    Atraso de verbas inviabiliza obras da centralidade de Malanje

    Malanje - Os atrasos na disponibilização de verbas por parte do Ministério do Urbanismo e Habitação para a empresa Ingenium, estão a condicionar o andamento normal das obras da centralidade de Malanje.

  • 16/11/2019 19:36:46

    Angola: Empreendedorismo feminino fomenta turismo e gera receita

    Luanda - O empreendedorismo feminino fomenta o turismo e gera receitas para o país por via do investimento privado, tornando favorável o bom ambiente de negócios, afirmou hoje (sábado), o director nacional de requalificação de infra-estruturas e produtos turísticos, Afonso Vita.

  • 16/11/2019 16:49:35

    Malanje: Governador apela implementação da agro-indústria

    Malanje - O governador de Malanje, Norberto dos Santos "Kwata Kanawa", defendeu nesta sexta-feira, na Localidade da Damba, província de Malanje, a necessidade da implementação da agro-pecuária e indústria no sector prisional.