Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

01 Novembro de 2019 | 18h11 - Actualizado em 01 Novembro de 2019 | 18h10

Apontado investimento na produção do algodão

Dondo - O consultor do Ministério da Indústria, Mauro Pereira, apontou quinta-feira, no Dondo, município de Cambambe, Cuanza Norte, o investimento na produção interna do algodão, como base para o relançamento da indústria têxtil nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O responsável manifestou tal ponto de vista durante um workshop de Auscultação e Recolha de Contributos para o Estudo da Cadeia de Valor de Têxteis, Vestuário e Calçado, organizado por aquele departamento ministerial em parceria com o da Economia e Planeamento.

Sublinhou que o país possui actualmente três grandes fábricas de tecidos recentemente reabilitadas pelo Governo, nomeadamente a Satec (Cuanza Norte), Textang II (em Luanda) e a Alassola (em Benguela), paralisadas há alguns anos por falta de algodão, principal matéria-prima do sector.

Referiu que no actual contexto económico, seria viável o incentivo da cultura do algodão, inclusive a nível da produção familiar, para garantir a sustentabilidade da industria têxtil nacional, bem como a geração de mais empregos no sector agrícola e aumento da renda das famílias.

No caso concreto de Cambambe, o consultor reconheceu que a região dispõe de terras férteis e um curso hídrico aceitável, para a prática do cultivo do algodão, durante todo ano.

Aconselhou a necessidade de se incrementar também a distribuição de sementes de algodão aos camponeses, ao lado de outras sementes, por altura da abertura oficial das campanhas agrícolas, para estimular a produção desta matéria-prima.

Estimou a produção de 100 mil toneladas de algodão/ano em 100 mil hectares, com possibilidade de oferta de cerca de 200 mil empregos directo, neste sector, com o foco virado para as províncias de Malanje, Cuanza Sul e Cuanza Norte.

Explicou que uma vez reactivada o sector têxtil e de calçados, Angola pode alcançar uma produção mínima de 18 milhões de peças de tecidos em cinco anos e, obter receitas estimadas em mais de mil milhões de dólares, rendimentos que em seu entender, ajudariam o crescimento económico do país.

O encontro, que contou com participação de agricultores e outros agentes económicos, foi promovido a luz do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituições das Importações (PRODESI).

Leia também
  • 01/11/2019 16:06:38

    Embaixador destaca condições de investimento em Angola

    Lisboa (Da Correspondente) - O embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca afirmou quinta-feira, na cidade do Porto, estarem criadas as condições para o aprofundamento das relações entre os dois países.

  • 31/10/2019 17:03:39

    Expo-Chibia exibe potencial mineiro e agrícola do município

    Chibia - A terceira edição da Expo-Chibia foi aberta hoje (quinta-feira), nesta circunscrição, com a presença de catorze expositores nacionais, que, até sexta-feira, vão mostrar o potencial agrícola, artesanal e mineiro do município.

  • 31/10/2019 13:30:28

    Turiagri investe USD 4 milhões em indústria de ração

    Lucala - O grupo empresarial Turiagri está a investir, no município do Lucala, província do Cuanza Norte, numa fábrica de ração animal com capacidade para produzir 40 mil toneladas/ano.