Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

09 Fevereiro de 2019 | 06h41 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2019 | 06h40

Ataque anónimo contra governo angolano nas redes sociais usa documento falso do FMI

Luanda - Um ataque anónimo contra o governo angolano foi lançado sexta-feira, 8, nas redes sociais, com base num falso documento atribuído ao Fundo Monetário Internacional (FMI), que critica severamente a actual situação económica do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Fundo Monetário Internacional

Foto: Foto divulgação

Uma fonte oficial já reagiu à ANGOP, assegurando que o texto distribuído pelas redes “não é um documento do FMI e é totalmente falso”.

A mesma fonte avançou que a apreciação da equipa do FMI que está presentemente em Angola é “diametralmente oposta” à do documento que circula na Internet, antes de acrescentar: “Estamos claramente perante uma manobra de subversão. O objectivo é desacreditar a governação do país”.

De notar que o documento atribuído ao Fundo e que está a circular na net não tem qualquer carimbo da organização e nem está assinado.

A ANGOP sabe que a delegação do FMI que está em Luanda não é uma missão de avaliação. O objectivo da estada em Angola da referida missão é trabalhar com as autoridades angolanas para preparar as bases da revisão do Orçamento Geral do Estado 2019, em função da baixa do preço mundial do petróleo.

Por isso, a delegação do FMI não vai divulgar nenhuma avaliação do estado da economia do país.

A fonte da ANGOP destaca que a opinião do Fundo, que tem transparecido dos contactos realizados, é contrária à do documento forjado e disseminado virtualmente.

Assuntos Angola   Economia   OGE  

Leia também
  • 10/02/2019 13:20:04

    Província do Cuando Cubango já emite Alvará Comercial

    Menongue - A província do Cuando Cubango tornou-se sexta-feira a décima oitava (última) região do país a passar emitir localmente o documento Alvará Comercial no âmbito do processo de desburocratização dos serviços para o exercício da actividade comercial.

  • 10/02/2019 11:27:49

    Últimas turbinas de Laúca começam a produzir energia a partir deste ano

    Malanje - As duas últimas turbinas da barragem Hidroeléctrica de Laúca com capacidade para 333 megawatts de energia cada, começam a funcionamento em pleno a partir do mês de Junho deste ano, segundo anunciou sábado, o engenheiro de construção civil da empresa Odebrecht, Yamba Ambrósio.

  • 08/02/2019 06:15:45

    Ministro acredita na recuperação do poder de compra com revisão salarial

    Ndalatando - O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Jesus Maiato, considerou, quinta-feira, no Cuanza Norte, que a revisão e o reajustamento da tabela indiciária de salários da função pública permitiram recuperar o poder de compra dos funcionários.