Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

23 Outubro de 2019 | 09h02 - Actualizado em 23 Outubro de 2019 | 20h27

Ministro-adjunto cabo-verdiano morreu de enfarte - Governo

Praia - O Governo cabo-verdiano divulgou que a autópsia realizada terça-feira ao ministro-adjunto, Júlio Herbert, encontrado morto no seu gabinete na segunda-feira, resultou de um "enfarte agudo do miocárdio".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira de Cabo Verde

Foto: Divulgacao

Em comunicado citado pela Lusa, o Governo de Cabo Verde acrescenta ainda que as cerimónias fúnebres decorrerão na quinta-feira, 24 de Outubro, a partir das 09:00 locais, no Palácio do Governo, na cidade da Praia, seguidas da missa de corpo presente na Paróquia Nossa Senhora da Graça terminando depois no cemitério da Várzea.

O ministro-adjunto do primeiro-ministro de Cabo Verde para a Integração Regional, Júlio Herbert, de 64 anos, foi encontrado morto ao final da tarde de segunda-feira, no seu gabinete, no Palácio do Governo, na Praia, confirmou na altura à Lusa fonte governamental.

O primeiro-ministro de Cabo Verde decretou dois dias de luto nacional, a partir de terça-feira, em memória de Júlio Herbert.

"Considerando o percurso do Júlio Herbert e os esforços consentidos no processo de afirmação política, económica, social e cultural de Cabo Verde, principalmente no nosso continente, entendemos, em expressão de justa homenagem, declarar esses dois dias de luto oficial", lê-se na mensagem do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, divulgada ao final da manhã.

No documento refere-se que o “Governo decreta dois dias de luto nacional, 22 e 23 de Outubro", sublinhando tratar-se de um "momento de luto e de tristeza".

Júlio Herbert, um dos 13 ministros do actual executivo cabo-verdiano, era formado em Diplomacia pelo Instituto Rio Branco, de Brasília, e em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

"É com sentimento generalizado de pesar e comoção que o país recebeu a notícia do passamento do Dr. Júlio Herbert", salienta ainda a mensagem do primeiro-ministro, destacando ter desempenhado "as suas funções com elevado sentido de Estado".

Entre outros cargos, o até agora ministro-adjunto do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, foi cônsul-geral adjunto de Cabo Verde em Boston, Estados Unidos da América, assessor político-diplomático da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), conselheiro do Presidente da República e conselheiro político e diplomático do primeiro-ministro.

Diplomata de carreira, Júlio Herbert nasceu em 16 de Novembro de 1954 em Bissau, capital da Guiné-Bissau.

Assuntos Luto  

Leia também