Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

26 Abril de 2019 | 11h43 - Actualizado em 26 Abril de 2019 | 11h43

CICV alerta deterioração grave da situação humanitária em Tripoli

Tripoli - A situação humanitária deteriorou-se gravemente na cidade capital líbia, Tripoli, onde 30 mil pessoas terão fugido das suas casas para procurar refúgios junto de familiares ou em edifícios públicos, alertou quinta-feira o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Num comunicado citado pela Pana, o CICV fala em frequentes cortes de energia em áreas onde persistem combates, em  infra-estruturas e serviços essenciais de Tripoli danificados, nomeadamente hospitais e estações de bombeamento de águas, na sequência de cenas de violência dos últimos oito anos.

"Estamos particularmente preocupados com civis que vivem perto das linhas da frente. Áreas residenciais densamente povoadas estão a transformar-se em campos de batalha", alertou a chefe do escritório do CICV em Tripoli, Youness Rahoui.

Destacou o perigo crescente com que estão confrontados profissionais de saúde na evacuação dos feridos devido a bombardeamentos contínuos.

Rahoui disse ser vital que o pessoal médico possa operar com segurança e que hospitais, instalações de saúde e veículos que transportam feridos sejam protegidos.

Preocupado com esta situação dramática, o CICV acompanharam milhares de pessoas, muitas das quais acolhidas por familiares ou amigos, enquanto outras encontraram refúgio em locais como escolas, que abriram suas portas a famílias sem abrigos.

Além disso, toda a população líbia luta para ter acesso aos cuidados de saúde, enquanto hospitais carecem cruelmente de equipamento médico.

Os serviços de saúde ainda em funcionamento têm cada vez mais dificuldade em fazer face à situação.

Para o CICV, é provável que os combates em curso tenham um impacto sobre milhares de outros civis, e aumente as necessidades em termos de assistência humanitária.

Nas últimas três semanas, o CICV forneceu equipamentos médicos suficientes para o tratamento de 350 pessoas feridas em quatro hospitais urbanos, designadamente Abu Salim, Al-Sbea, Yefren e Tripoli, e em três hospitais de campo, precisamente Kreimia, Gharyan e Tarhouna.

Desde o início de Abril, e em cooperação com a Sociedade do Crescente Vermelho da Líbia, o CICV distribuiu alimentos, artigos domésticos essenciais e kits de higiene a quase 12 mil pessoas deslocadas, ou seja cerca de duas mil famílias, em Tajoura, al-Fornaj, Zintan, Yefren, Sabratha e Tarhouna, nos arredores de Tripoli.

Assuntos Direitos Humanos  

Leia também