Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

19 Novembro de 2019 | 12h28 - Actualizado em 19 Novembro de 2019 | 12h28

Pirataria de jornal preocupa imprensa privada no Burkina Faso

Ouagadougou - A Sociedade dos Editores da Imprensa Privada do Burkina Faso (SEP) observou com pesar a emergência do fenómeno da pirataria de jornais na Internet (Facebook, WhatsApp, mailing list e outros), de acordo com uma nota publicada na segunda-feira e citada pela PANA.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A SEP salienta que as versões digitalizadas em PDF, os artigos ou os jornais circulam nas redes sociais e são partilhados entre várias pessoas em detrimento das empresas de comunicação social.

O SEP recorda que "esta difusão generalizada é ilegal e os autores e cúmplices de tais actos são passíveis de processo judicial", lê-se no documento.

No Burkina Faso, a lei da protecção da propriedade literária e artística proíbe formalmente essas práticas, que são igualmente prejudiciais à sobrevivência das empresas de comunicação social escrita.

A SEP recorda que os jornais atravessam actualmente um período difícil devido ao custo muito elevado dos factores de produção e à debilidade do mercado publicitário.

Convida os leitores leais e todos os utilizadores das produções dos seus membros a não encorajar tal comportamento, o que poderia levar ao desaparecimento de certos títulos nas quiosques e no espaço democrático.

Assuntos Imprensa  

Leia também